Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

TV Brasil estreia série documental sobre cientistas brasileiros

desenvolvimento científico e tecnológico em pauta na série

A TV Brasil estreia neste sábado (11), às 9h30, a série “Cientistas Brasileiros entre os Melhores”, que põe em foco descobertas, pesquisas ou patentes desenvolvidas no país que tiveram reconhecimento internacional. Ao todo, 13 episódios de 26 minutos integram a obra, cujo gênero situa-se entre o documentário e a ficção.

Para destacar a força e a contribuição do Brasil no desenvolvimento científico e tecnológico mundial, a série mostra, a cada episódio, o trabalho de um pesquisador renomado. São especialistas de diversas áreas, representantes da elite científica brasileira, que promovem, com suas descobertas, a melhoria da qualidade de vida da sociedade.

O primeiro programa a ir ao ar fala sobre os estudos realizados por Rochel Lago, professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador do CNPq sobre temas como catálise ambiental, materiais e tratamento de efluentes. Ele pesquisa soluções para problemas da indústria relacionados a desastres ambientais, em especial o rompimento da barragem de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais.

“Há 20 anos, a questão do meio ambiente e dos rejeitos estava começando a ficar importante e muito falada. Achei que era bacana começar uma linha de pesquisa nessa área de tratamento e transformação de rejeitos”, lembra Rochel.

O pesquisador destaca que a questão dos rejeitos é extremamente relevante em termos ambientais e econômicos. Segundo ele, o trabalho que realiza com seus alunos hoje é desenvolver tecnologias que resolvam esse problema e que cheguem até o mercado.

Rochel possui graduação em Química pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mestrado em Química também pela Unicamp, uma especialização na Gifu University, no Japão, e doutorado em Química Inorgânica pela University of Oxford da Inglaterra. Realizou um pós-doc no Instituto de Catálise e Petroquímica de Madri, Espanha, e outro pós-doc na Heutes Etudes Comercialles de Montreal, no Canadá. Atualmente dedica-se ao tema ‘Inovação e Empreendedorismo Tecnológico’.

Realizada pela produtora mineira Immagini Animation Studios, a série revela estudos importantes como desenvolvimento de vacinas e medicamentos, mudanças climáticas, tratamento de doenças com células-tronco embrionárias, genoma, nanoestruturas de carbono, violência e importância do sono para o aprendizado. São trabalhos desenvolvidos pelos cientistas Humberto Correa, Ricardo Gazzinelli, Paulo Artaxo, Lygia da Veiga, Frederico Garcia, Sérgio Pena, Vanderlei Bagnato, Ado Jório, Sidarta Ribeiro, Renato Lima, Maria José Campagnole e Elza Melo.

Sobre os diretores da série

Guilherme Fiúza Zenha trabalha na produção audiovisual desde 1993. Foi assistente de direção de Helvécio Ratton, Tizuka Yamasaki, Sylvio Back, Sergio Machado e Nelson Pereira dos Santos. Como produtor executivo, atuou nos longas “Depois Daquele Baile” de Roberto Bomtempo e “Batismo de Sangue” de Helvécio Ratton. Em 2008, dirigiu o episódio “ZYR 145” do longa ficcional “5 Frações de uma Quase História”. Em 2014, estreia na direção de longas com “O Menino no Espelho”, baseado na obra homônima de Fernando Sabino, que se tornou sucesso de crítica no Brasil e com uma boa carreira em festivais internacionais, tendo sido comercializado, para cinema e TV, incluindo a HBO, em mais de 15 países na Europa.

Sócia na produtora Oficina de Criação, Sílvia Godinho é realizadora audiovisual desde 1990. Diretora e roteirista apaixonada por histórias e imagens, reais ou inventadas, liderou o primeiro Núcleo Criativo do Fundo Setorial do Audiovisual da Ancine em Minas Gerais. Silvia assinou roteiro e direção do documentário “Eu, um outro”, projeto vencedor do Edital Filme em Minas 2014 para produção de longa-metragem com participação do Fundo Setorial do Audiovisual. É autora e diretora da série de ficção para a televisão “Azul Celeste”, e diretora da série de ficção "Mostra Tua Cara!" e da série documental "Fala Galera". Além disso, dirigiu as séries documentais "Veredas do Brasil" e "Cientistas Brasileiros entre os melhores". Desenvolveu ainda a série de animação "Os Tesouros de Jeff". Sua produção autoral inclui direção e roteiro dos curtas-metragens de ficção “A via crucis do corpo” (1990), “A doida” (1992), “Meninos da Zona Sul” (2004, premiado em diversos festivais nacionais e internacionais e exibido na TV Brasil, TV Cultura e em canais de tevê na França e Japão) e “Debaixo D’água” (2011, vencedor do Prêmio Filme em Minas 2009/2010, premiado em festivais nacionais e exibido no Canal Brasil). Dirigiu e roteirizou também os documentários “Sob(re) a lona” (2006), “Alfaiates de Belo Horizonte” (2013), "Benzedeiras" (2014, para o Canal Futura) e "Marias" (2014).

Cristiano Abud começou a trabalhar no mercado audiovisual em 2000 e em 2003 estreou na direção com o documentário “O Amanuense e os Grafômanos”. Roteirizou, em 2007, o longa-metragem “5 Frações de uma Quase História”, premiado como melhor roteiro no 12th Brazilian Film Festival of Miami, e dirigiu um dos seus episódios. Em 2010, lançou o curta-metragem “Bala na Cabeça”, exibido no Brasil, Itália, Colômbia, Cuba e Estados Unidos. Em 2013, realizou o curta “Hoje É Dia de Futebol – Os Torcedores”, em exibição permanente no Museu Brasileiro do Futebol, no estádio do Mineirão. Em 2016, coproduziu o média-metragem “Santino e o Bilhete Premiado”. Finalizou, em 2017, o documentário de longa-metragem “O Samba É Meu Dom - Wilson das Neves”. Em 2018, gravou o documentário “Ó Primavera, Devolve-me a Meu Povo”, vencedor do edital de coprodução Brasil-Chile (Ancine/FSA/Consejo Nacional de la Cultura y las Artes do Chile).

José Menezes e Lucas Justiniano trabalham juntos desde 2010, tendo realizado, entre outros, o longa-metragem “Sobre Futebol e Barreiras” e o curta-metragem ficcional “Barqueiro”, ganhador do prêmio de Melhor Curta-Metragem do Júri no Festival do Rio 2014, um dos principais do país. Em co-direção, criaram conteúdo para Adidas, Google, AACD, Claro, entre outras empresas, além de conteúdo online com estreias exclusivas em sites como Nowness, The Fader e Vimeo Staff Picks. Realizaram videoclipes para artistas nacionais como Tulipa Ruiz, Tim Bernardes, O Terno, e internacionais como Samaris (Islândia) e Tindersticks (Reino Unido).

Hermano Figueiredo dirigiu diversos filmes, entre eles “Calabar”, “Lá vem o Juvenal”, “Um vestido para Lia” e “Pífanos e Pifeiros”. Além de documentarista é cineclubista, conhecido pelos projetos "Acenda uma vela" e "Cine Jangada" que exibem filmes em velas de jangadas em praias do Nordeste. Atuou como produtor executivo no escritório regional do Nordeste do Prodav das TVs Públicas do FSA - Ancine / EBC. Foi coordenador executivo do programa Olhar Brasil e conselheiro do Centro Audiovisual Norte-Nordeste.

Serviço:

Cientistas Brasileiros entre os Melhores (estreia) - Rochel Lago - sábado, dia 11/01, às 9h30, na TV Brasil. Classificação: 12 anos.

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-6239

Criado em 09/01/2020 - 12:30 e atualizado em 09/01/2020 - 12:30

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí