Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A relação da Copa do Mundo com a televisão brasileira

Assunto é destaque do debate deste Ver TV

Ver TV

No AR em 06/06/2014 - 23:00

Copa e televisão no Brasil é assunto do debate do VER TVÉ o maior espetáculo de televisão do mundo. Em número de telespectadores, nenhum outro programa tem tanta audiência como a Copa do Mundo de Futebol, o que transforma o espetáculo em um megaempreendimento comercial lucrativo para alguns. Aproximadamente metade das receitas da Copa do Mundo do Brasil que a FIFA receberá, provém da venda dos direitos de transmissão.

Para debater o tema, o Ver TV convidou o jornalista e professor de pós-graduação em jornalismo esportivo, Anderson Gurgel. Autor do livro “Futebol S/A: a economia em campo” ele diz no programa que ainda estamos atrasados em termos de gestão do esporte: “A gente teve a profissionalização dos jogadores na década de 1930 do século passado. Mas, do esporte no todo, dos gestores, isso continua amador até hoje. Toda máfia sempre se aproveita de uma burocratização e de meandros não muito bem resolvidos”, aponta.

Outro convidado é o repórter da Rede Record e um dos autores do livro “O lado sujo do futebol”, Luiz Carlos Azenha. Também ele fala do ambiente nebuloso do futebol. “'O Lado Sujo do Futebol' é o nosso livro, um nome parecido com o do Andrew [Jennings]. Tem sujeira para todo mundo. O Andrew Jennings [jornalista da BBC] eu conheço há algum tempo. No começo ele me dizia que a organização do futebol era uma máfia. E eu achava que era um exagero dele. Quando eu e alguns colegas nos reunimos para investigar Ricardo Teixeira, especialmente, e João Havelange no Brasil, e depois da longa investigação que fizemos, e de escrever esse livro, hoje eu concordo com o Andrew”.

Confira conteúdo exclusivo para web:

Renato Maurício Prado: "A Copa do Mundo é um grande show de televisão"

Alex: "O futebol brasileiro tem de mudar, principalmente no calendário"

Jamil Chade: Uso de dinheiro público criou resistência contra a Copa

Vinicius Konchinski: "Faltou planejamento na organização da Copa 2014"

Também participa do programa o jornalista do portal UOL acostumado à cobertura dos bastidores do esporte, Rodrigo Mattos. Ele indica onde os repórteres precisam buscar notícias: “Follow the money, siga o dinheiro. Aonde está o dinheiro é onde está o poder, a disputa, eventualmente a corrupção, enfim...”.

A equipe do programa também entrevistou Jamil Chade, correspondente do Estado de S. Paulo em Genebra, Suíça, autor do livro “A Copa do mundo como ela é – a história de dez anos de preparação para a Copa de 2014”;  Vinicius Konchinski, repórter especial do UOL no Rio de Janeiro que acompanha os bastidores da preparação tanto para a Copa de 2014 como para os Jogos Olímpicos de 2016; e Alex, jogador do Coritiba e um dos líderes do Bom Senso Futebol Clube, que critica a estrutura de organização do futebol no Brasil.

Renato Maurício Prado, colunista do jornal O Globo e comentarista da Fox Sports, e Juca Kfouri, comentarista da ESPN Brasil, da rádio CBN e da Folha de S. Paulo, também participam com seus depoimentos ao Ver TV.




Criado em 27/05/2014 - 18:37 e atualizado em 21/07/2014 - 17:54

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí