Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Pesquisadora Djamila Ribeiro fala sobre as origens da cultura do estupro

A pesquisadora e secretária-adjunta dos Direitos Humanos de São Paulo, Djamila Ribeiro, comenta sobre uma prática comum no Brasil colonial e que representa a origem da cultura do estupro no país: os senhores de escravos iam até as senzalas para violentar mulheres.

“É claro que todas as mulheres estão sujeitas à cultura do estupro, mas a mulher negra é o grupo que sofre ainda mais violência sexual”, lamenta a secretária-adjunta.

Ribeiro cita um estudo sobre violência sexual da UNICEF, que afirma que as meninas e adolescentes negras são as maiores vítimas de abuso. A pesquisadora exalta a importância do feminismo negro para combater a cultura do estupro.

Assista também ao episódio A Cultura do Estupro
 




Criado em 24/06/2016 - 15:05 e atualizado em 24/06/2016 - 15:05

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí