Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Mestre Vieira e o “Sotaque da Guitarra”

Visceral vai ao Pará para revelar a trajetória e o trabalho desse

Visceral Brasil - As Veias Abertas da Música

No AR em 26/01/2017 - 23:50

Mestre Vieira de Barcarena tem 75 anos e é responsável pela criação de uma genuína linhagem de guitarristas na Amazônia. Na década de 70, seu disco Lambadas das Quebradas solidificou o gênero conhecido como "guitarrada" e popularizado nos anos 80 sob o rótulo de lambada.

Sua originalidade musical está no aprimoramento de uma técnica única de execução para a guitarra elétrica: as guitarradas são composições instrumentais onde a guitarra solo faz o papel principal, embalada por ritmos como a cumbia, o merengue e o carimbó, entre outros.

Fortemente influenciado pelo choro, Vieira revelou-se virtuose ainda na infância. Iniciou-se no bandolim, passou ao banjo, ao cavaquinho, ao violão e a instrumentos de sopro, como o saxofone.

Inventivo, lançou mão de seus conhecimentos de radiotécnico para fabricar seus primeiros amplificadores caseiros. Mas a cidade ribeirinha de Barcarena não possuía luz elétrica na época. A solução de Vieira foi usar alto-falantes de rádios desmontados e baterias de caminhão.

A trajetória de Mestre Vieira põe em cheque opiniões mais convencionais sobre a impossibilidade de popularização da música instrumental no Brasil.

Direção e roteiro: Marcia Paraiso
Curadoria: Carla Joner
Direção de fotografia e câmera: Ralf Tambke
Imagens: Clóvis Ghiorzi
Som direto: Renato Calaça
Assistência de som: Ju Baratieri
Montagem: Nara Hailer, Glauco Broering
Arte: Felipe Facini
Produção de base: Flavio Rosa

 




Ultimas

O que vem por aí