Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Povo indígena Suruí-Paiter – gente de verdade

Os índios Suruí-Paiter – que significa “gente de verdade” – vivem em

Visceral Brasil - As Veias Abertas da Música

No AR em 26/03/2016 - 03:00


Apesar das pressões que sofrem por parte dos não índios, os Paiter ainda mantêm muitas tradições, tanto no que diz respeito à cultura material quanto aos aspectos cosmológicos, relacionados à cultura de outros grupos mondés. Preservam sua musicalidade com a flauta sagrada Gojanej (Guanej), o elo cultural da relação dos Zorós, dos Gaviões, dos Suruís e de todos os povos da família linguística Tupi-Mondé.

A Gojanej é um instrumento musical que remonta a épocas remotas da história. Como essa flauta é quem faz a comunicação entre os seres da terra e os das águas e as plantas, é tocada para dinamizar e embelezar as plantações de milho, mandioca, as batatas-doces e todas as raízes alimentares. São considerados como povos "cantantes" por outras etnias indígenas. A cerimônia da chicha, quando os dois clãs que habitam a mesma aldeia se encontram e se desafiam através da música, é um acontecimento de resistência cultural de um povo que manteve sua língua e muitas de suas tradições ancestrais.

O documentário conta com a participação da cantora, compositora e produtora cultural Marlui Miranda, que há quase 30 anos se dedica à pesquisa e produções musicais em música indígena. Desde 1978, Marlui Miranda conhece e visita frequentemente os Suruí-Paíter que habitam o Parque Indígena do Aripuanã e a Terra indígena Zoró e Gavião, em Rondônia. Marlui gravou as músicas dos Paiter e trabalha para dar visibilidade às ações desses povos na preservação da cultura e dos valores, e na redução do desmatamento e proteção dos mananciais.

Direção e roteiro: Marcia Paraiso
Curadoria: Carla Joner
Direção de fotografia e câmera: Ralf Tambke
Imagens: Clóvis Ghiorzi
Som direto: Renato Calaça
Assistência de som: Ju Baratieri
Montagem: Nara Hailer, Glauco Broering
Arte: Felipe Facini
Produção de base: Flavio Rosa

 




 

 

Ultimas

O que vem por aí