Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Comédia "Na Corda Bamba" é apresentada pela TV Brasil no Cine Retrô desta quinta (14/1)

Divertida trama musical traz astros do humor nacional

Estrelada pelos saudosos humoristas Arrelia e Zé Trindade, a comédia musical "Na Corda Bamba" (1957) é a atração da faixa Cine Retrô que a TV Brasil exibe nesta quinta (14), às 22h30. Os protagonistas se envolvem em uma série de confusões por causa de um precioso colar.

A trama conta como um afinador de pianos e seu folgado sobrinho de criação, personagens interpretados por Arrelia e Zé Trindade, respectivamente, buscam sair de uma enrascada. Eles tentam devolver a joia de uma baronesa. O objeto passa de mão em mão enquanto a dupla é ameaçada por uma quadrilha de marginais que deseja conseguir a valiosa peça de adereço.

O filme nacional dirigido por Eurides Ramos teve produção de Oswaldo Massaini e Alípio Ramos. Com roteiro de Victor Lima, o longa-metragem inclui fundo musical e a orquestração são do maestro Radamés Gnatalli.

A comédia "Na Corda Bambateve Hélio Barroso na direção de seus números musicais. As performances das canções apresentadas no filme foram executadas por Elizete Cardoso, Monsueto Menezes, Walter d'Ávila e as Melindrosas. O fundo musical e a orquestração são de Radamés Gnatalli.

Confusões marcam divertida história cômica

A baronesa Zaíra (Ema D'Avila) chama o afinador de pianos Arrelia (o próprio) para consertar o instrumento que tem em casa. Enquanto trabalha, ele encontra um valioso colar dentro do piano e distraidamente o coloca no pescoço durante o serviço.

A situação se complica quando a empregada doméstica Sofia (Marilene Silva) descobre o destino da joia. Ela trabalha para uma dupla de nobres ladrões estrangeiros do mesmo país da baronesa. A moça conta para os comparsas que querem roubar o colar. Eles começam a perseguir e assustar Arrelia para conseguirem pegar o objeto.

O colar acaba sendo achado por Zé Trindade (o próprio), sobrinho de criação que mora com Arrelia. Sem saber, ele dá o colar de presente para uma sambista. A rica peça de adorno vai passando de mão em mão para desespero do afinador de pianos.

Arrelia e seu sobrinho buscam encontrar o colar de todas as formas. Numa trama com muita confusão, em que a dupla chega a ser presa, eles querem recuperar o objeto para devolvê-lo à baronesa e se livrar dos ladrões que estão em perseguição para obter a preciosa joia.

Sobre as produções da faixa

Em novembro, a TV Brasil estreou na telinha uma sessão com dez sucessos da comédia nacional no Cine Retrô, semanalmente, nas noites de quinta-feira, às 22h30. A sessão reúne clássicos da sétima arte produzidos no país na década de 1950.

A faixa apresenta filmes com elenco que traz o talento de astros da dramaturgia nacional como Amácio Mazzaropi, Chino Anysio, John Herbert e Yoná Magalhães, Anselmo Duarte, Dercy Gonçalves, Grande Otelo, Zé Trindade entre outros.

Além de "Na Corda Bamba" (1958), os destaques são "Chico Fumaça" (1957), "Noivo da Girafa" (1957) e "Dona Xepa" (1959). As primeiras obras exibidas pela emissora pública foram "Alegria de Viver" (1958) e "Eu Sou o Tal" (1960) e "Quem Roubou Meu Samba?" (1958), "Depois eu conto" (1956), "O Camelô da Rua Larga" (1958) e "O Barbeiro que se vira" (1957).

Ficha técnica

País: Brasil. Ano de estreia: 1957. Gênero: comédia musical. Direção: Eurides Ramos. Elenco: Arrelia, Zé Trindade, Ema D'Avila, Teresinha Amayo, Roberto Duval, Solange França, Moacyr Deriquém, Wilson Grey, Marilene Silva, Íris Delmar. Classificação indicativa: 12 anos. Duração: 84 min. Inédito.

 

Serviço:

Cine Retrô - "Na Corda Bamba" – quinta-feira, dia 14/1, às 22h30, na TV Brasil

Cine Retrô - "Na Corda Bamba" – quinta, dia 14/1, para sexta-feira, dia 15/12, às 2h30, na TV Brasil

Criado em 12/01/2021 - 15:30 e atualizado em 12/01/2021 - 15:30

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí