Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

"Os Setentões": Edu Coimbra, quase jóquei, craque de bola

Medo de pegar ônibus ajudou na escolha da profissão

No Mundo da Bola

No AR em 16/06/2019 - 21:00

Ele é visto como o melhor jogador, de uma família de craques. É o maior artilheiro da história do América do Rio, numa época em que o Mequinha era visto como grande no futebol carioca. Sucedeu Antunes e antecedeu Zico, o irmão mais novo que acabou sendo o mais famoso por brilhar no Flamengo. Edu Coimbra é o entrevistado de Sergio du Bocage para a série "Os Setentões". E nesse primeiro episódio fala de como quase se tornou jóquei. Afinal, o pai, "seu" Antunes, era aficcionado por corridas de cavalo e tinha em Manoel Bezerra da Silva, o Bequinho, um ídolo. O pequeno Edu, de seus 1,60 aos 14 anos, sonhava com a profissão. Mas ao descobrir que precisaria pegar um ônibus, em Quintino, para ir até o Jardim Botânico participar da escolinha de jóqueis, desistiu. Melhor para o futebol.  E levado pelos primos e irmãos, participou das "peladas" nas ruas de Quintino, onde começou a brilhar. Formou num timaço ao lado dos irmãos. Tão bom, que até Neymar teria dificuldade de jogar.

Edu parte 1 foto
Edu tem dúvidas se Neymar jogaria no time de futebol de salão composto apenas pelos irmãos Antunes

Criado em 17/06/2019 - 09:00 e atualizado em 18/06/2019 - 11:50 Por Sergio du Bocage

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí