Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Restos mortais de sindicalista morto pela ditadura é identificada

A ossada foi encontrada em uma vala no cemitério de Perus

Repórter Brasil

No AR em 03/12/2018 - 20:00

Os restos mortais do sindicalista Aluizio Palhano, morto há 47 anos, foram identificados. O anúncio foi feito durante o 1º Encontro Nacional de Familiares de Pessoas Mortas e Desaparecidas Políticas, realizado em Brasília.

O bancário foi preso e torturado pelo Regime Militar e dado como desaparecido em 1971. A confirmação dos restos mortais foi possível graças ao cruzamento genético entre pedaços de ossos e o DNA da filha do sindicalista.

O material fazia parte de um conjunto de mais de mil ossadas encontradas numa vala clandestina no cemitério de Perus em São Paulo.

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 03/12/2018 - 21:50

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí