Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

O audiovisual e o público infanto-juvenil

Assunto é pauta do programa, que tem entre os entrevistados Diler

Revista do Cinema Brasileiro

No AR em 06/04/2013 - 22:30

Maria Luisa e o produtor Diler TrindadeO público infanto-juvenil está em pauta no Revista do Cinema Brasileiro desta semana. O programa mostra como o cinema é capaz de conectar gerações na sala de aula e estimular a reflexão pela sua força lúdica e subjetiva.

O programa abre com uma matéria sobre o projeto Imagens em Movimento, que há dois anos ensina alunos de escolas municipais do Rio de Janeiro a escrever roteiros, manusear câmeras e escolher os planos adequados. A pedagoga Ana Dillon conversa sobre a receptividade dos alunos, pais e professores ao projeto.

O projeto Curta na Escola, desenvolvido pelo Portal Curtas, leva curtas-metragens brasileiros para a sala de aula, como material pedagógico. Como no projeto Imagens em Movimento, o Curta na Escola vê o audiovisual como um potente aliado para a educação. O diretor do projeto explica os critérios de escolha dos filmes exibidos, das escolas e dos professores.

O programa entrevista o diretor Marcelo Galvão sobre o longa-metragem Colegas. No filme, os protagonistas são portadores de síndrome de down que contracenam com atores como Lima Duarte. Na entrevista, Galvão relata sobre a experiência no Set, a preparação dos atores e qual mensagem o filme passa.

Eduardo Goldstein desenvolveu o roteiro de seu primeiro longa-metragem inspirado nos livros de Lygia Bojunga. Corda Bamba é o resultado desse encontro com o universo lúdico da autora. Na entrevista, ele conta por que escolheu o realismo fantástico para contar a história de uma criança que tem que lidar com a morte de seus pais e por que escolheu a própria filha para interpretar a protagonista do longa.

Quem não poderia ficar de fora desta edição é Diler Trindade, responsável por grandes sucessos de bilheterias do cinema nacional. Seus filmes dirigidos ao público infanto-juvenil foram os pilares do cinema nacional durante o duro período da década de 90, quando a Embrafilmes foi extinta. Hoje, sua produtora é uma das mais conceituadas do país e seus filmes continuam levando milhões às salas de cinema. No bate-papo com Maria Luisa Mendonça, Diler conta o que o levou a produzir para o público infanto-juvenil e revela os critérios para a escolha de novo um projeto.

 




 

Apresentação: Maria Luisa Mendonça

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 19/06/2012 - 19:15 e atualizado em 25/03/2013 - 18:24

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí