Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Descontinuidade de tratamento médico por causa da pandemia traz risco

Veja também como atleta de nado sincronizado treina sem piscina

Sem Censura

No AR em 17/04/2020 - 14:00

O Sem Censura Especial Coronavírus continua a trazer informações essenciais sobre a pandemia de Covid-19. Fique em casa e não perca o programa!

Nesta sexta-feira (17), vamos saber como é que fica o tratamento de pessoas com doenças crônicas. Em muitos casos, o acompanhamento não pode ser interrompido, assim como o atendimento de emergência não pode parar, apesar das restrições da quarentena. Há doenças que não esperam.

Tratamento para doenças crônicas não pode ser interrompido
Tratamento para doenças crônicas não pode ser interrompido - PxHere - Domínio Público

Postegar aquela ida ao médico, em determinadas situações, pode resultar em complicações graves, explica o entrevistado desta tarde, o ortopedista André Perin Shecaira. Muitos pacientes em tratamento, como aqueles com câncer, ou hanseníase, que precisam pegar remédios nas unidades de saúde, precisam ir, redobrando cuidados com higiene e proteção.

André Shecaira lembra que algumas consultas podem ser feitas via telemedicina, mas outras só presenciais. Ele é médico no Into, o Instituto Nacional de Ortopedia e Traumatologia, vinculado à rede pública e coordena o setor de residência ortopédica do Hospital Municipal Lourenço Jorge, no Rio de Janeiro.

Nadar sem piscina

E como é possível treinar nado sincronizado sem piscina?

Vamos saber como a atleta da seleção brasileira Anna Giulia Veloso faz para treinar em casa. A jovem ficou conhecida no início do ano, quando brilhou como sereia na comissão de frente da escola de samba Unidos do Viradouro, campeã do carnaval. O enredo exaltava a força da mulher negra, tal qual a atleta do Fluminense.

Com o cancelamento das Olimpíadas, que aconteceriam em Tóquio, no meio do ano, atletas diminuiriam a intensidade do treinamento. Mas não pararam!

No quadro que dá um giro pelo mundo, aqui no Sem Censura, você fica sabendo como está a situação na Colômbia. Vamos conversar com brasileiros que moram no país vizinho e conhecer as medidas tomadas pelas autoridades contra o Covid-19.

Anna Giulia Veloso, 20 anos, representa a seleção brasileira de nado artístico
Anna Giulia Veloso, 20 anos, representa a seleção brasileira de nado artístico - Instagram AnnaGFVeloso

 

Criado em 17/04/2020 - 09:55

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí