Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

TV Brasil exibe primeiro filme de Mazzaropi com Geny Prado

Longa-metragem "Chofer de Praça", de 1958, está cartaz no Cine Retrô

A comédia "Chofer de Praça" (1958) é a atração da faixa de filmes Cine Retrô que a TV Brasil apresenta nesta quinta (28), às 22h30. A produção foi o primeiro trabalho de Amácio Mazzaropi com a atriz Geny Prado. A artista foi seu par constante ao longo da carreira.

Além de ser o protagonista da trama, o saudoso ator e cineasta também acumula outras funções como produtor e roteirista. A partir dessa obra, o humorista passa a colaborar frequentemente com os diretores de seus filmes.

Os números musicais dessa produção têm a participação de grandes artistas. As performances são apresentadas por artistas como Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol que fazem participação especial no longa-metragem que tem a direção de Milton Amaral

Amácio Mazzaropi interpreta o humilde Zacarias, que se muda com a mulher Augusta para uma vila em São Paulo com o objetivo de arrumar um emprego e ajudar o filho Raul a pagar a faculdade de Medicina. O sonho do sujeito é ver o rapaz formado.

Disposto a fazer o possível e o impossível para ajudar a família, o protagonista consegue um trabalho como chofer de praça. Zacarias começa a dirigir um modelo de carro antigo, muito barulhento e que faz fumaça. Rapidamente ele vira motivo de muitas piadas e de viagens repletas de trapalhadas.

Trajetória de sucesso com clássicos de humor nas telonas

Ícone da sétima arte no país, o saudoso comediante Amácio Mazzaropi até hoje é considerado um dos maiores atores brasileiros. Com tramas simples e um humor singelo, ele utilizou da figura do "Jeca" para fazer rir em produções que se tornaram clássicos da cinematografia nacional.

A trajetória do ator e diretor contempla 32 filmes produzidos entre 1952 e 1980. Mazzaropi chegou a atrair mais de oito milhões de espectadores em um único longa-metragem. Ele deu vida ao imortal e carismático estereótipo do homem do campo. Jeca, seu personagem, caipira e ingênuo, mas com doses de malícia, conquistou a simpatia das massas populares, que garantiam as sessões lotadas em todos os seus filmes.

A estreia de Amácio Mazzaropi nas telonas foi em "Sai da frente" (1952), no papel de Isidoro, um motorista de caminhão que deixa o carro desgovernado em plena cidade de São Paulo. A partir daí seguiu caminhando em pequenas, médias e grandes apresentações consolidando seu nome no cinema brasileiro, além de programas de televisão e nos palcos do teatro.

Em 1958, Mazzaropi funda a PAM Filmes (Produções Amácio Mazzaropi), em modernos estúdios em Taubaté, e lá realizou 23 longas-metragens. Os maiores sucessos foram "Jeca Tatu" (1959) e "Casinha pequenina" (1963), ambos contabilizando oito milhões de pagantes cada.

O último trabalho do saudoso comediante no cinema foi "O Jeca e a Égua Milagrosa", de 1980. No ano seguinte, o artista morreu aos 69 anos, vítima de um câncer na medula antes de concluir a obra "Maria Tromba Homem", filme que ficou inacabado.

Ficha técnica
Ano: 1958. Gênero: comédia. Direção: Milton Amaral. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Celso Faria, Ana Maria Nabuco, Carmen Morales, Maria Helena Dias, Roberto Duval, Elk Alves, Benedito Liendo. Participação especial: Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol. Duração: 97 min. Classificação Livre.

Serviço
Cine Retrô – "Chofer de Praça" – quinta-feira, dia 28/5, às 22h30, na TV Brasil.

Gerência de Comunicação
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato:(21) 2117-6218 / (21) 2117-6653
imprensa@ebc.com.br

Criado em 27/05/2020 - 15:00 e atualizado em 27/05/2020 - 15:00

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí