Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A história do trabalhador pelo Museu de Artes e Ofícios

Conhecendo Museus

No AR em 10/01/2015 - 17:30

Primeiro e único museu da América Latina dedicado integralmente ao tema

Vamos conhecer um museu que teve origem com sua coleção. Estamos falando do Museu de Artes e Ofícios (MAO), localizado na capital mineira, que retrata o encontro do trabalhador com ele mesmo, com sua história e com o seu tempo. Com peças originais dos séculos XVIII ao XX, o acervo foi iniciado há cerca de cinquenta anos. O MAO é um espaço cultural que abriga e difunde um acervo representativo do universo do trabalho, das artes e dos ofícios do Brasil.

Iniciativa do Instituto Cultural Flávio Gutierrez – ICFG, o MAO preserva objetos, instrumentos e utensílios de trabalho do período pré-industrial brasileiro. O museu está instalado na Estação Central de Belo Horizonte, por onde passam milhares de pessoas diariamente e que convivem diretamente com sua arte e com sua história. Inaugurado em 2005, é o primeiro e único museu da América Latina dedicado integralmente ao tema. Com 9.000 m2 de área, ocupa os prédios históricos da Praça da Estação.

O acervo é constituído de ferramentas, utensílios, máquinas e equipamentos diversos que, individualmente ou em conjunto, conduzem cada visitante a uma identificação com o universo de trabalho. Uma observação interessante é identificar em cada peça a importância do trabalho na vida de toda pessoa e como o homem usa sua capacidade criativa e se expressa com arte e sensibilidade.

Uma fascinante viagem no tempo. São mais de duas mil peças dos séculos XVIII ao XX — uma doação ao patrimônio público pela colecionadora e empreendedora cultural Angela Gutierrez —, com objetos utilizados no início das mais variadas profissões, onde se pode entender toda a riqueza e a evolução do trabalho do período pré-industrial no País. Impossível cada um de nós não se identificar com a exposição.

Entre as principais áreas temáticas estão os ofícios da madeira, da cerâmica, da lapidação e ourivesaria, do comércio, da mineração, do couro, da terra, etc. Entre as profissões estão as de barbeiro, carpinteiro, vendedor, cozinheira, dentista, funileiro, mineiro, ourives, queijeiro e tecelã.
A implantação do Museu de Artes e Ofício incluiu ainda a recuperação, pela Prefeitura de Belo Horizonte, da Praça da Estação, marco inaugural da cidade, que, cada vez mais, se consolida como espaço destinado a eventos e manifestações culturais.

Venha conhecer com a gente o Museu de Artes e Ofícios, um dos maiores empreendimentos culturais da capital mineira nos últimos tempos.




Criado em 02/01/2015 - 12:46 e atualizado em 02/01/2015 - 12:49

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí