Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Museu Nacional do Mar

Espaço guarda e resgata a história do mar brasileiro

Conhecendo Museus

No AR em 25/04/2015 - 18:30

O prédio que abriga o Museu Nacional do MarO Conhecendo Museus desta semana ancorou na cidade de São Francisco, em Santa Catarina, para mostrar um local que guarda e resgata a história do mar brasileiro e seus protagonistas: o Museu Nacional do Mar, criado em 1993, que abriga grande diversidade de embarcações brasileiras.

O Museu nasceu com a revitalização dos grandes armazéns da empresa Hoepcke, abandonados há mais de 20 anos. São cerca de 15 salas temáticas que ocupam os dois extensos conjuntos de galpões. O objetivo deste gigante da cultura é valorizar a arte e o conhecimento dos homens que vivem no mar. São mais de 60 barcos em tamanho natural e cerca de 200 peças de modelismo e artesanato naval.

A Sala das CanoasSala Rancho dos PescadoresOrganizado por temas, o Museu Nacional do Mar contextualiza a história e o uso das peças em exposição. São embarcações originais de todo o país, várias delas configurando alguns dos mais expressivos barcos tradicionais em todo o mundo. Jangadas, saveiros, canoas, cúteres, botes, traineiras e baleeiras são alguns deles. Um exemplo disso é a Sala da Amazônia, ambientada com um espelho d'água e decorada com vitórias-régias, peixes-boi e botos, ilustrando o cenário para as canoas indígenas daquela região.

Navegando pelos galpões, encontra-se a Sala Pesca da Baleia, que apresenta em forma real o uso daquelas embarcações e o modo como os homens desempenhavam uma determinada atividade, como a pesca da baleia, por exemplo. Mais adiante vê-se a Sala da Baleeira, um tipo de barco que só existe em Santa Catarina.

A Sala Amyr Klink homenageia o maior navegador da história brasileira. Amyr é autor de feitos únicos, como atravessar o Atlântico sul a remos e sozinho. Na sala estão expostas diversas embarcações do navegador, entre elas o IAT, em que ele cruzou o Atlântico em cem dias, valendo-se apenas das correntes marítimas e da força de seus remos.

Nada melhor do que representar também no Museu Nacional do Mar o Rio São Francisco. Na sala estão expostas embarcações históricas de pescadores que se utilizam do rio para a sobrevivência. Aqui, você vai conhecer a biodiversidade da região, a história fascinante que norteia o rio, além de conhecer a Canoa de Tolda, Canoa Sergipana, entre outras embarcações que fazem parte da história do Velho Chico.

Venha navegar com a gente no Museu Nacional do Mar e conhecer um pouco mais dos mares brasileiros e a rica cultura e história dos seus viajantes.




Criado em 10/04/2015 - 11:26 e atualizado em 10/04/2015 - 12:19

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí