Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Apitaço é arma diante da violência contra a mulher em Recife

Grupo de Mulheres Cidadania Feminina distribui apitos entre mulheres,

Maria da Penha, a mulher que motivou a lei homônima que criminaliza a violência doméstica, ficaria orgulhosa da iniciativa desse grupo de Recife, Pernambuco. Elas fazem parte da Cidadania Feminina e resolveram usar um brinquedo para coibir o horror da violência que muitas mulheres sofriam caladas. Ao som de apitos estridentes, elas intimidam o agressor e salvam - ou impedem - mulheres da violência doméstica. Aqui não existe silêncio para a agressão!

A estratégia simples, barata e eficaz. Apitos são distribuídos entre os moradores do bairro Córrego de Euclides, em Recife, Pernambuco. O Grupo de Mulheres Cidadania Feminina incentiva as vítimas de violência doméstica à prática do apitaço durante qualquer ato de agressão. Uma pessoa apita, todos apitam e o agressor se intimida. Os apitos são usados ainda, cotidianamente, para a mobilização da comunidade.





Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 25/06/2014 - 11:11 e atualizado em 06/07/2014 - 18:26

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí