Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Recordar é TV celebra memória de Clara Nunes

Atração exalta a saudosa artista mineira que faria 78 anos este mês

Em homenagem a Clara Nunes, saudosa cantora e compositora mineira que nasceu em 12 de agosto de 1942, o programa Recordar é TV resgata o legado da "Guerreira" neste sábado (15), às 20h30, na TV Brasil. A atração da emissora pública apresenta o especial "É preciso cantar" sobre a diva.

Esse conteúdo histórico produzido pela TV Educativa do Rio de Janeiro, em 1979, está preservado no vasto acervo que é mantido pela sua sucessora, a TV Brasil. O tributo ainda pode ser conferido no aplicativo EBC Play.

Na produção, Clara Nunes interpretam suas principais canções em performance memorável. Ela recorda obras que marcaram época na música popular brasileira e entoa composições que atravessaram gerações e ficaram de legado mesmo após a sua precoce partida. Considerada um mito, Clara Nunes morreu cedo, aos 40 anos, em meio à polêmica de um procedimento médico equivocado em 1983.

A portelense dança e solta a voz nos seus maiores sucessos com interpretações inesquecíveis de músicas como "Guerreira", "Canto das três raças", "A deusa dos orixás" e "Conto de areia". Clara Nunes também relembra momentos importantes de sua trajetória, como o "LP Esperança", lançado em 1978. O disco vendeu mais de 900 mil cópias.

"A festa de lançamento do LP Esperança foi umas das coisas mais bonitas que vi", relata Clara Nunes. "Senti aquele contato com o grande público que lá estava, me prestigiando. Foi uma festa muito bonita porque foi dedicada às crianças, era um dia de Cosme e Damião, um dia muito importante pra mim. Então, pude reunir ali grandes amigos e nós fizemos realmente uma festa para as crianças. Distribuímos balas, discos e fiquei muito emocionada, foi uma das maiores emoções da minha vida, sinceramente."

O especial exibe trechos de shows da cantora com alguns de seus parceiros musicais frequentes, como o instrumentista Sivuca e o compositor João Nogueira. Reverenciada como uma das maiores vozes brasileiras de todos os tempos, a "Guerreira" Clara Nunes ficou conhecida não apenas pelo timbre marcante, mas por suas pesquisas em cultura afro-brasileira e sua relação com o samba, especialmente com a escola de samba Portela.

Aspectos da obra de Clara Nunes
Mineira de Paraopeba e filha de um violeiro cantador de Folia de Reis, o primeiro palco de Clara Nunes foi o altar da igreja católica, onde participava do coral. O que sobressai na história de Clara, tanto quanto o talento de assinar vocalmente, qualquer gênero musical, é o inevitável paralelo entre suas trajetórias artística e religiosa.

A atração inicial que a cantora teve pela música estrangeira pouco a pouco foi cedendo lugar aos ritmos africanos herdados do pai, quando ela se mudou para o Rio de Janeiro. Logo, a diva também viajou para o continente africano.

Primeira cantora da sua época a vender mais de quatro milhões de LPs e a acumular 18 discos de ouro, a "Guerreira" trouxe para seus álbuns a estética da africanidade e do samba que também levava para o figurino de seus shows.

A cantora e compositora Clara Nunes é considerada até hoje uma das principais intérpretes de samba do país. A artista promoveu a Portela, escola azul e branca pela qual desfilou nos anos 1970 e 1980 ao gravar diversos sambas-enredos da agremiação sediada na Zona Norte do Rio cujo símbolo é uma águia.

 Sob a emoção e o impacto da morte da artista, a Portela louvou a musa no carnaval do ano seguinte, quando foi campeã, com o enredo "Contos de areia". Na oportunidade, Clara Nunes foi lembrada junto com outras grandes referências da agremiação: Paulo da Portela e Natal da Portela.

Sobre a produção
O programa Recordar é TV leva ao telespectador conteúdos que representam momentos importantes da memória da televisão brasileira a partir de material preservado no acervo da TV Brasil com registros feitos na época da TVE do Rio de Janeiro.

Com o slogan "Se existe memória, a fita roda", a produção valoriza o vasto conteúdo de arquivo conservado sobre a memória da televisão e constitui um registro histórico importante não só da comunicação pública brasileira como também dos hábitos e costumes de outras épocas no país.

Shows, programas de auditório, grandes entrevistas, matérias jornalísticas marcantes, musicais e peças de teledramaturgia serão revisitados em nova roupagem pela atração da TV Brasil. O objetivo é tornar esses vídeos de acervo atraentes ao grande público e alvo da curiosidade daqueles que se interessam pela história das mídias como um dos expoentes da cultura nacional.

Os conteúdos podem ser lembrados na página da atração no site da emissora pública em http://tvbrasil.ebc.com.br/recordaretv e no YouTube do canal em https://www.youtube.com/tvbrasil. As edições do programa também estão no aplicativo EBC Play, disponível nas versões Android e iOS, e no site http://play.ebc.com.br.

Serviço
Recordar é TV – sábado, dia 15/8, às 20h30, na TV Brasil
Recordar é TV – aplicativo EBC Play, disponível para Android, iOS e no site http://play.ebc.com.br
Recordar é TV – site da TV Brasil, em http://tvbrasil.ebc.com.br/recordaretv
Recordar é TV – YouTube da TV Brasil, em https://www.youtube.com/tvbrasil

Gerência de Comunicação
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato:(21) 2117-6218 / (21) 2117-6653

Criado em 13/08/2020 - 14:45 e atualizado em 13/08/2020 - 14:45

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí