Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Gravidez na adolescência em debate

Conversas sobre sexualidade e saúde devem ser parte da rotina

Sem Censura

No AR em 05/02/2020 - 18:00

Vamos conversar sobre a gravidez na adolescência? O tema não pode sair da agenda das famílias, das escolas e da comunidade, recomendam os especialistas em saúde nesta Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, data criada em 2019.

Para este bate-papo, o Sem Censura recebe a ginecologista e obstetra Denise Leite Maia Monteiro. A médica faz um alerta para o alto número de meninas gestantes entre 15 e 19 anos no Brasil. A taxa está acima da média mais recente latino-americana e caribenha, calculada pelas Nações Unidas (ONU). No país, são 68,4 nascimentos para cada 1 mil adolescentes. Já a taxa mundial é de 46 nascimentos para cada 1 mil meninas.

Distrito Federal recebe a exposição Sentidos do Nascer
Distrito Federal recebe a exposição Sentidos do Nascer - José Cruz/Agência Brasil

A gravidez precoce atrasa os estudos das meninas, traz risco para saúde delas e limita tanto a entrada, quanto a permanência dessas jovens no mercado de trabalho e na vida pública, por exemplo, alerta a ONU.

No programa, a Dra. Denise, explica os riscos de uma gestação sendo tão jovem e orienta sobre como evitar. A médica ainda comenta políticas que deram certo na prevenção da gravidez precoce.

Vamos conhecer também Michelle Boa Morte. Hoje gerente de logística, ela engravidou aos 15 anos e conta quais dificuldades e preconceitos enfrentou.

Segundo a ONU, para evitar a gravidez na adolescência é preciso conversar com meninos e meninas sobre sexualidade, facilitar o acesso a anticoncepcionais, principalmente para jovens mais pobres, além de apoiar programas sobre saúde e direitos reprodutivos direcionados a este grupo. Outra medida é mudar a cultura que banaliza a violência sexual e a violência contra mulheres.

Gravidez na adolescência, assunto de meninos e meninas
Gravidez na adolescência, assunto de meninos e meninas - Pixsel

Criado em 05/02/2020 - 12:30

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí