Digite sua busca e aperte enter

Valentins

Exibição segunda a sexta, 13h30 e 18h30 | sábado, 13h30 | domingo, 12h

Últimas

O esqueleto

No ar em: 21/03/2020

O Esqueleto

A boneca

No ar em: 20/03/2020

A Boneca

A cobra

No ar em: 19/03/2020

A Cobra

O internato

No ar em: 18/03/2020

O Internato

Sem Pai, Nem Mãe

No ar em: 17/03/2020

Sem Pai, Nem Mãe

A aventura da família Valentins agita a programação da TV Brasil

No ar em: 16/03/2020

O Que É Ser Um Valentim?

Sobre o programa

Acompanhe as aventuras da família Valentim
Acompanhe as aventuras da família Valentim - Divulgação/Globosat

Num tempo pré-internet, numa pequena cidade serrana, vive a família Valentim. Alice, Artur e seus quatro filhos (Betina, 11 anos, João, 10, Lila, 8, e Theo, 6) moram numa casa repleta de invenções criativas.

Alice é uma alquimista culinária que usa sua genialidade química para criar sabores inimagináveis. Artur é um inventor que cria traquitanas divertidas para o cotidiano da casa e um cientista visionário que idealiza aparelhos que ainda não existem na década em que vivem, despertando a curiosidade e a inveja de muitos. No dia em que o casal iria viajar para apresentar um novo invento de Artur num congresso, o falso amigo e cientista Randolfo Rodésio transforma os dois em ratos para tentar roubar a invenção secreta e ganhar fama. Mas não será fácil enganar os Valentins!

Os quatro irmãos passam a viver sozinhos na casa, enfrentando todo tipo de medo. Randolfo se revelará o maior inimigo da família e terá como seu maior objetivo achar a grande invenção secreta de Artur Valentim. Para isto, ele não medirá esforços e tentará entrar na casa de várias maneiras para enganar as crianças. Os Valentins, muito corajosos e inteligentes, sempre atrapalham os planos do vilão. Ao mesmo tempo em que terão de lidar com a ausência dos pais no cotidiano, os quatro Valentins precisarão usar muita criatividade, astúcia e coragem para se defender dos perigos, transformando em armadilhas as invenções existentes na incrível casa onde moram. “Vale, vale, valentes, Valentins!”

O que vem por aí