Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Trilha de Letras recebe booktubers pioneiros

Danilo Leonardi e Cesar Sinício falam sobre livros na web

No Trilha de Letras desta semana, o escritor Raphael Montes recebe dois “booktubers”, produtores de conteúdo em vídeo na rede Youtube, especializados em literatura. Às 21h30 de quinta-feira, dia 7, os três conversam sobre a origem do canal Cabine Literária e discutem o modo de se resenhar livros na Internet.

Danilo Leonardo, que chegou a cursar faculdade de Letras, revela que não gosta de opinar sobre os livros sem uma base teórica. Mas defende que não faz crítica literária convencional no Youtube: “A gente tenta 'traduzir' alguma coisa da crítica literária para nossos vídeos, para que nossos comentários não fiquem puramente opinião. Porque opinião de outra pessoa não vale nada.”

“A diferença de booktuber para a crítica literária é que o booktuber se permite ser mais subjetivo”, ponderou Raphael Montes.

"Tem um lado positivo disso, que é gostoso você se identificar com alguém. Mas tem também um certo perigo, porque o que é 'gostar' ou 'não gostar'? É muito, muito subjetivo”, conclui Cesar Sinício.

O Cabine Literária tem mais de 150 mil seguidores, conta com diversos colaboradores e publica novos vídeos semanalmente. Os fundadores acreditam que a persistência seja o caminho para o sucesso.

"Tem muita gente criando canais, todos os dias. Mas quantos ficam cinco anos com esse canal aberto? Quantos não vão parando no primeiro ano, segundo ano? Terceiro ano, no máximo?”, questiona Danilo. “A pessoa acaba esbarrando em dificuldades que não têm nada a ver com literatura, mas com empreendedorismo. Abrir um canal no Youtube é empreender. Você não pode nunca ficar parado, tem que estar preparado para frustrações.”

"No começo, você vai falar com 16 pessoas. E vai levar talvez um ano para atingir trezentas (...) Ter persistência é importante. E um pouco de clareza sobre o que você quer, afinal. Você quer só compartilhar suas experiências de leitura ou faz muita questão de ser um Youtuber famoso? (...) Como booktuber, você não vai ser (famoso)", acrescentou Sinício.

O quadro “Dando a Letra” traz um relato do poeta Eddye Kiske, que encontrou uma forma de divulgar seu trabalho no Youtube. O programa ainda traz depoimentos de Duda Menezes, editora no canal de Youtube Book Addict, e de Yuri Al'Hanati, editor do canal Livrada.

Na Dica Literária da semana, a jornalista Katy Navarro recomenda "O que é Virtual?", de Pierre Lévy, segundo o qual o “mundo virtual” veio para ficar e não deve ser repudiado. Ao contrário, vale a pena seguir e compartilhar a produção de conteúdo que seja benéfica para a inteligência humana, como um todo.

Serviço:

Trilha de Letras – Booktubers

Quinta-feira, 7 de dezembro, às 21h30, na TV Brasil.

Ultimas

O que vem por aí