Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Cinema e Literatura

Programa mostra curtas inspirados em obras clássicas e modernas da

Curta TV

No AR em 21/10/2012 - 03:00

Curta TV: O Ovo

Desde o nascimento do cinema de ficção que diretores do mundo inteiro têm recorrido à literatura para criar o roteiro de seus filmes. Seja em adaptações ou em livres inspirações, o fato é que a fértil e, às vezes, polêmica relação entre cinema e literatura tem sido alimentada de bons filmes. É neste assunto que o Curta TV vai mergulhar fundo.

No Brasil, grande parte dos escritores clássicos já teve sua obra reinventada pelo cinema. Machado de Assis e Guimarães Rosa são alguns dos autores que mais renderam curtas para a cinematografia nacional. O conto A Cartomante, de Machado, já foi adaptado mais de uma vez em curtas. A mistura de suspense, romance e tragédia fazem da historia um roteiro pronto para ser filmado.

A obra de Guimarães Rosa também é fonte inesgotável para as adaptações cinematográficas. Mesmo com toda a dificuldade que a literatura do mestre mineiro apresenta, os roteiristas e diretores não resistem à beleza do universo de Rosa. Roberto Santos, Glauber Rocha e Nelson Pereira dos Santos já adaptaram ou se inspiraram em romances e contos do autor.

O programa vai exibir trechos do filme À João Guimarães Rosa, de Roberto Santos, considerado um clássico do Cinema Novo. E ainda: Eu Carrego o Sertão Dentro de Mim, de Geraldo Sarno, Famigerado, de Aluisio Salles Junior, João Rosa, de Helvécio Ratton, Quadrinho de Estória, de João Vargas e Cao Guimarães, Livro de Manuelzão, e Urucuia, de Angelica Del Nery.

Mas, além dos clássicos da literatura brasileira, escritores modernos também viraram tema e fonte para roteiros de curtas. Clarice Lispector foi mais de uma vez adaptada para o cinema. Sua obra profunda com toques geniais de simbolismo geraram filmes delicados e algumas vezes surrealistas como Clandestina Felicidade, do diretor pernambucano Marcelo Gomes, que fez um apanhado de vários contos do livro Felicidade Clandestina. Já a diretora Nicole Algranti, sobrinha da escritora, adaptou o conto o Ovo e a Galinha, do livro Laços de Família, no curta O Ovo.

E não é só através das adaptações que a literatura é tema dos filmes. O Curta TV vai mostrar que os livros em si e a paixão pelas palavras também viraram roteiros. Dedicatórias perdidas no tempo, o universo das bibliotecas e a paixão de um homem simples pelos livros são a base para os curtas Dedicatórias, de Eduardo Vaisman, A vingança da bibliotecária, de Santiago Dellape, e do documentário Homem Livro, de Anna Azevedo. No filme, a diretora retrata com poesia a paixão de um colecionador que reúne em sua pequena casa 42 mil livros, tudo movido pela paixão pelas palavras.

Curta TV: Flávia Castro

No quadro curiosidades, o espectador vai saber que o escritor Fernando Sabino dirigiu mais de dez curtas. O autor mineiro tinha um grande amor pelo cinema, e entre uma obra prima e outra, filmou curtas que ficaram para historia. O programa vai exibir cenas de Veredas de Minas, um passeio pela obra de Guimarães Rosa que Sabino dirigiu em parceria com o também mineiro David Neves. A série intitulada encontros marcados com Fernando Sabino tem curtas memoráveis como O Habitante de Pasárgada, que fala da obra do genial Manuel Bandeira. No último bloco, o programa exibe o curta Cada um Com Seu Cada Qual, de Flávia Castro. O filme, que tem a participação do cantor Lenine, conta de forma poética como uma câmera muda o olhar de uma criança sobre o mundo.




Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 16/10/2011 - 21:13 e atualizado em 30/04/2012 - 12:10

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí