Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A mídia e o desafio da Rio 2016

Os desafios de realizar uma Olimpíada no Rio de Janeiro

Observatório da Imprensa

No AR em 22/08/2012 - 01:00

Pauta

Editorial

Dos Telespectadores

Assista na Íntegra

 

Pauta:

No Observatório da Imprensa da próxima terça-feira vamos analisar os resultados das Olimpíadas de Londres 2012 e discutir alternativas para que o Rio de Janeiro realize com eficiência e austeridade os Jogos Olímpicos de 2016.

No dia seguinte ao encerramento, o Comitê Olímpico Brasileiro já anunciava mudanças na política de investimento para que o país consiga estar nos dez primeiros lugares no quadro de medalhas.

Na infraestrutura do esporte e da cidade muito ainda precisa ser feito e corrigido para se igualar ao exemplo dos britânicos, um evento considerado sucesso de público e de organização. A cidade tem que estar preparada para receber milhões de visitantes e jornalistas estrangeiros; principalmente nas áreas de transporte, turismo e segurança, cruciais na realização de um grande evento esportivo.

Alberto Dines conversa com o diretor de Comunicação do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Carlos Villanova, com o colunista do Panorama Esportivo do Globo, Jorge Luiz Rodrigues e com Maurício Torres, apresentador da Tv Record.

 

Editorial:

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

A bandeira olímpica já está aqui. De agora até agosto de 2016 o problema é nosso. Exclusivamente nosso. Não fomos escolhidos à revelia, sonhávamos com a Olimpíada, lutamos arduamente por ela, deliramos quando o Comitê Olímpico preteriu Chicago, Tóquio, Madri e colocou o Rio de Janeiro neste pódio que tem algo de banco dos réus: não seremos julgados pelas façanhas de nossos atletas, mas pela competência de nossas autoridades. Competência técnica, competência moral.

Já se passaram três anos, ainda temos quatro pela frente - chegaremos lá? Esta não é uma questão existencial, é uma espécie de cobrança. O brasileiro é um torcedor nato, vibra com o que se passa no gramado, nas quadras, pistas e piscinas mas não é um participante, cooperante ou militante. Não se sente responsável, prefere condenar a irresponsabilidade do outro.

O sucesso da Olimpíada londrina não se resume ao espetacular salto no número de medalhas. O que chamou a atenção dos jornalistas brasileiros foi a intensa participação cívica e comunitária dos londrinos em todas as fases da preparação. Torceram nas competições e vestiram a camisa da cidade, anos antes enquanto eram tomadas decisões importantes sempre respaldadas pela população.

Adoramos discutir a arbitragem, o trabalho dos preparadores e até o penteado dos atletas. Mas numa sociedade hierarquizada como a nossa, conviria estimular os torcedores a se converterem em cooperantes - agentes ativos, convictos e não apenas espectadores passivos, manipulados pelos resultados.

A experiência olímpica deve servir para melhorar a nossa auto-estima mas principalmente refazer o nosso modelo de convivência e participação.

 

Dos Telespectadores:

E-mails:

Igor Ferraz
Qual é o papel das editorias de economia ou política nos anos "pré-olímpicos"?

Leo Abreu, Campos / RJ
Olá, excelente a escolha do tema do programa de hoje. Como a grande mídia consegue educar a população para o esporte, ou para apreciar o esporte pela tv, quando a maior emissora do país assume uma postura de praticamente boicote aos Jogos Olímpicos, tal como a Globo (ao menos na tv aberta) em relação à Londres 2012? Desde já agradeço a atenção e parabenizo pela qualidade do programa.

Telefonemas:

Rachel Santos, Rio de Janeiro
Carlos, quais são objetivamente as políticas públicas direcionadas aos nossos atletas?

Agnaldo Andrada, Mossoró / RN
Por que não há um investimento maior nos esportes individuais por parte das iniciativas privadas e do governo para um ganho maior no quadro de medalhas, como em outros países como a China?

Carlos Max, Rio de Janeiro
Maurício, a Rede Record vai transmitir e comentar os Jogos Paraolímpicos da mesma forma que fez a cobertura dos Jogos Olímpicos? Carlos, é possível fazer aqui no Rio os Jogos Paraolímpicos antes dos Jogos Olímpicos?

Elias Morais, Olinda / PE
Nós, radialistas, estamos com problemas para nos especializar em locução esportiva por exigência do diploma de jornalismo.

Valdecir Santos, Recife / PE
Por que certos narradores de partidas de futebol dão destaque apenas a alguns jogadores, quando deveriam destacar o quadro todo?

Marcos Antônio Pereira, Brasília / DF
Para os esportistas brasileiros participarem das Olimpíadas de 2016 basta o Rio (Brasil) ser sede dos Jogos ou é necessário que eles alcancem um bom índice classificatório?

 

Assista na Íntegra:




Apresentação: Alberto Dines

Como assistir
Participe
Arquivo dos programas anteriores à 29 de maio de 2012

OI nas redes sociais:

    

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 15/08/2012 - 19:47 e atualizado em 07/08/2013 - 20:29

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí