Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Programa Especial deste sábado (12/6) entrevista Janaína Claudio

Jovem, que nasceu com surdez profunda, conta como aprendeu Libras

A TV Brasil exibe, neste sábado (12), às 9h, o Programa Especial inédito com um perfil de Janaína Machado, uma jovem que nasceu com surdez profunda. Ainda durante a atração da emissora pública, a repórter Fernanda Honorato conversa com a dubladora Larissa Coelho, que está dentro do espectro do autismo.

No bate-papo, Janaína conta que nasceu prematura, muito pequena, e que foi o pai quem notou sua surdez. “Ele percebeu que eu era surda porque a porta bateu, eu estava dormindo e não acordei. Minha mãe não acreditou. Meu pai resolveu, então, pegar uma panela e jogar no chão, para fazer barulho, como se fosse um teste (....). Jogou, fez um barulhão e eu continuei dormindo. Então, naquele dia, perceberam que eu era surda”, diz a jovem. 

Como a família de Janaína é toda ouvinte, os pais procuraram uma escola para surdos, a Concórdia, que utilizava o método de “Educação Total”, ou seja, aprender a falar e a sinalizar ao mesmo tempo. Janaína se recorda que quando a irmã Débora nasceu, ela – que ainda era criança – ficou triste, pois queria que a pequena também fosse surda. 

“Débora já tinha nascido, era muito pequenininha. Eu lembro que peguei a cadeira, comecei a mexer nela e a minha mãe me chamou ‘Janaína, Janaína, calma, ela recém-nasceu’. Eu falei para a minha mãe ‘Vai descansar, eu vou ensinar língua de sinais para a minha irmã, porque ela é ouvinte’”, conta.

Ao Programa Especial Débora diz que a relação entre as duas é muito forte e que aprendeu a língua de sinais antes mesmo de falar. “Quando nasci, a família sinalizava, falava Português, usava Libras... e a primeira língua que eu me identifiquei foi a Libras (...). Fui começar a falar Português com três pra quatro anos; antes disso eu preferia só sinalizar. E, até hoje, eu prefiro mais sinalizar do que falar Português”, explica Débora.

Já Gilberto, marido de Janaína, lembra como se conheceram, como se comunicavam no começo da relação e a felicidade do casal com o nascimento da filha Victória. “Encontrei na festa, convidei, fomos dançar e, depois, no momento que a gente parou, vi que eu falava e ela não respondia. Aí comecei a entender que ela não era ouvinte. Eu pegava o telefone, escrevia a mensagem e dava para ela e a gente foi se comunicando assim. A Janaína é uma pessoa pura. Para ter uma família como a gente tem, foi esse lado que nos uniu mais ainda. O nascimento da Victória foi uma benção”, diz Gilberto.

Já na série sobre Atividades Artísticas, Larissa Coelho conta para Fernanda Honorato que se interessou por dublagem depois de assistir a um documentário sobre as dubladoras de um filme. Ela viu um outdoor sobre um curso profissionalizante, fez as aulas e pôde realizar seu sonho.

Respeito às diferenças

Com a proposta de abordar as deficiências com naturalidade e revelar o horizonte de atividades que essas pessoas desempenham em sua rotina, a atração leva ao público informação com entretenimento.

Pioneiro, o Programa Especial demonstra na prática a capacidade das pessoas com deficiência. A proposta é reforçar como elas podem ser atuantes na sociedade. A produção é voltada para todo cidadão que acredita ser possível, e necessário, incentivar esse respeito às diferenças.

Na telinha da emissora pública desde março de 2004, o Programa Especial aborda assuntos como mercado de trabalho, lazer, novos tratamentos, esporte, saúde, entre outros temas que são tratados de forma inclusiva com linguagem descontraída.

A equipe do Programa Especial acredita que a informação é a melhor forma de se combater o preconceito. Toda vez que mostra casos bem-sucedidos da participação de pessoas com deficiência na sociedade, um número maior de espectadores percebe que é plenamente possível vivermos em um mundo inclusivo.

Acessibilidade para todos os públicos

Para ser 100% acessível ao telespectador o Programa Especial conta com recursos como janela de Libras, a Língua Brasileira de Sinais; legenda em português e audiodescrição.

A janela de Libras atende às pessoas com deficiência auditiva que não leem português. Já quem tem deficiência auditiva, mas não falam Libras pode acompanhar pelas legendas em português.

Já na audiodescrição, as imagens que aparecem na telinha da emissora pública são descritas por um locutor para que as pessoas com deficiência visual saibam o que está sendo mostrado.

De acordo com a diretora da atração, Ângela Patricia Reiniger, o Programa Especial tem edições temáticas sendo que a partir de cada assunto a produção busca balancear pautas de serviço, com perfis de personagens e iniciativas inovadoras.

"Acredito que o Programa Especial representa um papel de grande importância na sociedade, ao mostrar que é possível abordar a questão da deficiência de forma natural", avalia.

Para Ângela, é importante buscar contribuir para melhorar a qualidade de vida das pessoas. "Algo que me alegra muito é quando os espectadores nos escrevem dizendo o quanto se sentem representados na telinha e o quanto prezam a abordagem feita".

"No Programa Especial, a questão da deficiência é tratada, mas a pessoa está em primeiro lugar. Não podemos esquecer que ali estão pessoas que têm, entre outras características, uma deficiência", completa a diretora.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica. Sintonize: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV: tvbrasil.ebc.com.br/webtv

Serviço

Programa Especial – sábado, dia 12/06, às 9h, na TV Brasil

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 10/06/2021 - 11:15 e atualizado em 10/06/2021 - 11:15

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí