Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Pedro Luis

Além do papo com o músico, programa traz o batuque afro, o jazz de New

Segue o Som

No AR em 05/01/2014 - 02:45

Pedro Luis fala sobre sua músicaO convidado desta semana no Segue o Som tem sua agenda lotada como fonte de inspiração para continuar a fazer música, Pedro Luis, pesquisador, produtor e músico.

Durante a entrevista, Pedro Luis conta como foi a produção do álbum “Tempo de Menino” e explica as diferenças de arranjos entre seu trabalho solo, o som da Parede e do Monobloco. Comenta a faixa “Crise” onde diz que sua cura está na poesia; lembra seus parceiros, convidados e o processo de criação citando “Pena de Vida”, música escrita dentro do avião. “No Braseiro”, composta para sua esposa, é o link perfeito para mostrarmos um pouco do trabalho de Roberta Sá.

Pedro lembra sua participação nos anos 1990 como diretor musical de Aricia Mess e Boato, cita a cena alternativa do espaço Sérgio Porto, de Antonio Saraiva e do desdobramento da bateria. E ainda fala a respeito dos programas em que fez a trilha sonora, Ramiro Mussoto, Destino Brasil, Ney Matogrosso no disco e dvd “Vagabundo”, carreira da Parede, a busca da sonoridade, e muito mais.

Eterno símbolo do rock brasileiro, Erasmo Carlos celebrou seus 70 anos com um disco inteiramente dedicado ao sexo. Apesar de cantar o amor desde o começo da sua carreira, Erasmo resolveu unir sexo, título do álbum, ao rock com a participação de Arnaldo Antunes, Nelson Motta e Adriana Calcanhoto. O Segue o Som exibe um trecho do making of “Tempo de Menino”, parceria com Pedro Luis.

Como dica o programa fala do livro “A Historia Social do Jazz”, de Hobsbawn, sobre a influência entre jazz e rock e a relação rítmica entre os dois. Aparecem também Max Roach, um dos primeiros bateristas band leaders no jazz, double e triple drumming, muito utilizado pela banda The Funk Brothers, da Motown. Comentam algumas gravações de Marvin Gaye onde chegaram a usar três baterias completas, ao mesmo tempo.

O programa apresenta o Txalaparta, instrumento de percussão tradicional do país basco criado para fazer a comunicação entre vilarejos vizinhos, anunciando festas, funerais etc. É construído com pedras, madeiras e canos, feito para se tocar em dupla. O som embora se assemelhe ao das marimbas, é de difícil execução e coordenação devido a força física necessária para tirar som de um instrumento tão rústico. As irmãs gêmeas Maika e Sara Gomez formam a dupla ttukunak, e tocam com extrema precisão aqui no programa.

Com sua saia vermelha e camisa preta, Gaby Amarantos levou o tecno brega para além do norte brasileiro. Conhecida como a Beyonce do Pará, pela sua versão de “Syngle Ladyes”, Gaby acaba de lançar seu primeiro álbum solo intitulado “Treme”. O disco deixa para trás a onda cover e se firma nos rítmos tradicionais paraenses como a guitarrada, o carimbó e a lambada. O álbum da cantora ficou na lista dos 10 mais aguardados pela revista Rolling Stone brasileira em 2011. Gaby aparece no Segue o Som no clipe “Xirley”.

Para fechar, a nova revelação do blues, Black Joe Lewis & The Honeybears. A banda foi formada me 2007, e o segundo disco deles, “Scandalous”, tem a sonoridade da música negra tradicional sulista.

O programa mostra ainda Max Roach, Ayo , O Rappa, The Funk Brothers, Secos e Molhados, Boato, Luiz Melodia e mais algumas surpresas...





Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 19/06/2012 - 16:40 e atualizado em 18/07/2013 - 12:47

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí