Passado, Presente e Futuro

Animadores mineiros produzem o curta "AnimaJazz"

Márcia Gomes Oliveira explica como a animação pode ajudar na conscientizar do públicoAnimadores brasileiros sempre se uniram por uma boa causa! No anos 80, por exemplo, um grupo capitaneado por Marcos Magalhães, Céu Délia e Flávio del Carlo refletiu sobre a paz no planeta. Em outra ocasião, Marcelo Marão reuniu animadores para extravasar as energias acumuladas em Engolervilha, um filme escatológico e bizarro. No mesmo espírito coletivo, o Animania mostra um novo filme feito por dezoito animadores mineiros para contar as andanças de um inconstante personagem: a Ameba Verde, do curta AnimaJazz.

No Jornal Flip Flap, uma visita a uma instalação que mistura passado e presente para produzir animação interativa. O animador Márcio Ambrósio investiga novas possibilidades para a animação, aliando tecnologia e novas mídias. Seu novo experimento é uma homenagem aos inventores da animação: uma releitura do zootrópio, o antigo tambor circular com desenhos em seu interior que, ao girar, cria a ilusão do movimento.

Na instalação 12i – a Roda da Vida, o espectador é convidado a produzir uma animação em ciclo, usando seu próprio corpo que é fotografado em doze poses diferentes, reproduzindo danças diversas. As fotos, então, são instantaneamente projetadas numa máquina construída com madeira reaproveitada, na qual o publico pode se ver animado ciclicamente.

No Quadro a quadro, Stilpen conversa com Márcia Gomes Oliveira, diretora do Festival Urânio em Movimento, primeira mostra mundial sobre toda a cadeia da energia nuclear e os riscos da radioatividade, que fala sobre como a animação pode conscientizar sobre o tema em questão, que é de interesse púlico e fundamental para a sobrevivência da humanidade.

O festival dá visibilidade a vários diretores que, muitas vezes, arriscam suas próprias vidas para realizar o seu trabalho, como Roberto Pires, autor de Césio 137 - O Pesadelo de Goiânia, que faleceu por causa da contaminação com o césio, com o qual teve contato durante a produção do filme sobre o acidente conhecido como o Chernobyl do Brasil.

Com exclusividade, o Animania mostra o filme alemão Querido Sol, de Franka Sachse e Uli Seis, em que um vagalume se apaixona pelo sol. E por mais que ele pareça intocável, o inseto ainda permance feliz, até que uma guerra faz o sol desaparecer. Ao tentar achar o seu amor, o vagalume acaba por destruir não apenas o mundo mas a própria ideia de um final feliz.