Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Musicista Elisa Freixo é a entrevistada de Roberto D'Ávila

Ela é uma das mais conceituadas musicistas brasileiras em todo o mundo

Conexão Roberto D’Avila

No AR em 03/02/2014 - 00:00

Roberto D'Avila conversa com Elisa FreixoO Conexão Roberto D'Ávila deste domingo recebe a cravista e organista, além de grande intérprete de música sacra barroca, Elisa Freixo. Ela é uma das mais conceituadas musicistas brasileiras em todo o mundo.

No bate-papo com Roberto D'Ávila, Elisa conta que após ter terminado seus estudos no Brasil, como aluna de órgão e piano da Escola Superior de Música Santa Marcelina, e após alguns anos de experiência profissional como organista da Catedral Evangélica de São Paulo, viveu alguns anos na Europa. Ela estudou órgão e cravo e cursou a Escola Superior de Música e Artes Cênicas de Hamburgo, Alemanha, a Schola Cantorum de Paris e o Conservatório Nacional de Rueil Malmaison, França.

“O órgão tem um som interminável. A partir do momento em que o músico aperta a tecla, o som é eterno e pode soar por um mês. Em quinze minutos que eu toquei um órgão, falei: ´esse é meu instrumento, essa é minha vida´. Esgotei todas as possibilidades de estudo no Brasil e, aos 23 anos, fui para a Europa. Quem quiser se tornar um organista profissional tem que ir para a Europa, os órgãos históricos estão lá. Hoje me divido entre Mariana e Tiradentes e quatro projetos de concertos em Minas. O que nós fazemos é dividir com o público esses instrumentos que consideramos patrimônio histórico”, diz a concertista, que hoje vive em Tiradentes, Minas Gerais, e dedicada a fazer reviver o patrimônio histórico constituído pelos diversos órgãos e fortepianos já catalogados, numa conversa ao mesmo tempo leve e curiosa.
 




Ultimas

O que vem por aí