Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Diogo Nogueira recebe Amigos do Pagode 90

Astros do gênero lembram Katinguelê, Art Popular e Exaltasamba

O programa Samba na Gamboa faz uma romântica viagem pelo túnel do tempo com Salgadinho, Márcio Art e Chrigor, os Amigos do Pagode 90 nesta sexta (14), às 21h45, na TV Brasil. Ao lado do anfitrião Diogo Nogueira, os artistas revivem sucessos que ficaram no coração do público e até hoje atraem multidões em shows por todo o país.

Os pagodeiros contam que seu repertório leva boa parte do público a relembrar histórias da juventude. Os bambas destacam a fase de sucesso com os grupos Katinguelê, Art Popular e Exaltasamba.

Durante o programa da emissora pública, o trio apresenta músicas de seus grupos e de outros da época como o Só Pra Contrariar. Os artistas cantam e tocam hits como "Inaraí", "Eu me apaixonei pela pessoa errada", "Telegrama", "Falando segredo", "No compasso do criador", "Recado a minha amada", "Essa tal liberdade" e "Timidez".

Na entrevista inédita, os convidados falam sobre a pressão de terem sido alçados ao status de celebridade nos anos 1990, ainda muito jovens. Eles recordam o começo sem grandes pretensões ao estrelato, destacam o sonho da carreira solo e comentam todo o carinho do público nessa retomada da carreira.

Também lembram de suas trajetórias nas rodas de samba da infância, e a vida atual, em família, mais maduros e felizes, com o sucesso do projeto "Amigos do Pagode 90", um sonho de Salgadinho de reviver a época de ouro do pagode romântico, quando vendiam milhões de discos.

No decorrer da animada e descontraída conversa na TV Brasil, os cantores ainda revelam suas referências musicais. Destacam os grupos de samba que os inspiraram a iniciar carreira artística e refletem sobre como a fama pode ser efêmera.

Salgadinho fez história no Katinguelê

Famoso em todo o país por causa do Katinguelê, Salgadinho cresceu numa casa musical. Seus avós já tocavam instrumentos e, aos 10 anos, o menino ganhou um cavaquinho. Foi apaixonado por choro, mas, aos 12 anos, só queria saber do futebol. Por sorte o apelo do pagode falou mais alto.

Salgadinho conta ao apresentador Diogo Nogueira que conheceu o Katinguelê e, logo depois, já ingressou no grupo. O artista até tentou criar um conjunto de choro, mas foi no Katinguelê que alcançou sucesso e se tornou ídolo no país. Algumas de suas composições são grandes sucessos do conjunto. Depois da saída, ele se dedicou a projetos pessoais.

Chrigor era a voz do Exaltasamba

Nascido em Santo André, em São Paulo, Chrigor cresceu nas rodas de samba, levado pelo pai, amante do gênero. No início da década de 1990, entrou para o Exaltasamba e viveu a época de ouro do pagode com o grupo.

Vocalista, pediu para sair após a morte do pai e chegou a declarar que estava em "depressão e não queria atrapalhar a trajetória dos amigos músicos". Depois, deu a volta por cima e retomou a carreira solo.

Ele mantém a amizade com os antigos integrantes da banda e chegou a confessar que sentiu ciúme do cantor Thiaguinho, que o sucedeu nos vocais. Hoje, já se encontraram no palco e mantêm o clima de amizade.

Márcio Art dividia vocais do Art Popular com Leandro Lehart

Ex-vocalista e músico do Art Popular, Márcio Art tem uma das mais elogiadas vozes do pagode romântico. Deixou na história do grupo a exclamação "Canta comigo Art Popular!", e marcou com suas interpretações, sucessos do grupo como "Valeu demais".

O artista revela na atração da TV Brasil que depois de se dedicar à carreira solo, em 2017, ele se reuniu com outros integrantes, como Leandro Lehart, para lançar "Breakdown Partido Alto", uma retomada do Art Popular.

Em 2014, Salgadinho, Márcio Art e Chrigor mostraram que o estilo que marcou os anos 1990 continuava vivo no coração do público ao formar a banda Amigos do Pagode 90. Desde então, lotam shows com fãs cantando em coro os sucessos da época.

A união dos três ídolos deu certo e eles mantêm uma agenda cheia de apresentações por todo o Brasil. No Samba na Gamboa, eles falam sobre o sucesso do passado com nostalgia, mas afirmam que se mantêm ativos também em projetos solo.

Sobre a sétima temporada do Samba na Gamboa

Nesta sétima temporada, em 21 edições de 52 minutos, o sambista Diogo Nogueira recebe nomes aclamados e artistas em início de carreira de várias vertentes da música nacional. A nova geração está representada por jovens talentos que estão conquistado espaço como Arlindinho, Juninho Thybau, Mingo Silva e Nego Álvaro, entre tantos outros.

Já a turma com a bagagem de anos na estrada reúne astros como Martinho da Vila, Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Sombrinha, Teresa Cristina, Roberta Sá, Antonio Carlos e Jocafi, Xande de Pilares, Pretinho da Serrinha e Nilze Carvalho, além dos grupos Fundo de Quintal, Amigos do Pagode 90 e Casuarina.

Produzido pela TV Brasil em parceria com a Giros, o Samba na Gamboa tem direção geral de Belisário França. A banda que acompanha Diogo Nogueira no programa é formada por Alceu Maia (produção musical e cavaquinho), Cacau de Castro (surdo), Carlinhos de Castro (pandeiro), Daniel Félix (percussão), Victor Neto (sopros) e Wallace Peres (violão sete cordas).

No ar toda sexta-feira, às 21h45, o Samba na Gamboa também pode ser acompanhado pela TV Brasil nas madrugadas de sexta para sábado, às 4h45, e aos sábados, às 18h30. As edições do programa também ficam disponíveis no site da TV Brasil. O conteúdo sob demanda pode ser acessado no endereço: http://tvbrasil.ebc.com.br/sambanagamboa.

Serviço
Samba na Gamboa – sexta-feira, dia 14/12, às 21h45, na TV Brasil
Samba na Gamboa – sexta-feira, dia 14/12, para sábado, dia 15/12, às 4h45, na TV Brasil
Samba na Gamboa – sábado, dia 15/11, às 18h30, na TV Brasil
Samba na Gamboa – http://tvbrasil.ebc.com.br/sambanagamboa

Da Gerência de Comunicação Institucional
Empresa Brasil de Comunicação - EBC
Contato: (21) 2117-6471 / (21) 2117-6239

Criado em 12/12/2018 - 15:30 e atualizado em 12/12/2018 - 15:30

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí