Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Dudu Nobre, do piano ao cavaquinho

Compositor lembra do início da carreira na música

No Mundo da Bola

No AR em 11/11/2019 - 22:00

Dudu Nobre é o novo personagem do quadro “Bate-Bola”. E nesse primeiro episódio da entrevista ao repórter Sergio du Bocage, ele lembra do início de carreira, assim como da paixão pelo Flamengo. E os responsáveis por isso foram o tio Luís e o baterista e compositor Wilson das Neves, que o levava para o Maracanã com camisa e bandeira do clube, ao lado dos filhos. Dudu lembra da infância e de como ganhou o primeiro cavaquinho, comprado pela mãe de um porteiro do prédio onde morava. O cavaquinho ganhou cordas de Arlindo Cruz, foi afinado por Adilson Victor e logo surgiram os primeiros acordes. Com o sonho de ser músico, a mãe o colocou numa aula de piano clássico, e ele estudou por dez anos. A carreira, que completa 35 anos, é contada a partir do momento em que passou a compor sambas-enredo para as escolas mirins, ganhando sete disputas em oito anos. Dudu ainda esteve numa faculdade de Direito, para seguir os passos da família, com muitos parentes em carreiras acadêmicas, mas a música falou mais alto e ele se tornou o artista da família. Ele encerra confessando que até dentro de ônibus compôs músicas.

Dudu I1
Sergio du Bocage e Dudu Nobre

Criado em 11/11/2019 - 23:00 Por Sergio du Bocage

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí