Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Drama português estreia na faixa CPLP Audiovisual nesta segunda

Filme "O dia em que as cartas pararam" apresenta estrutura não-linear

A TV Brasil estreia o drama português "O dia em que as cartas pararam", da cineasta Cláudia Clemente, na sessão CPLP Audiovisual desta segunda (22), às 23h. O filme é resultado da linha dedicada a obras de ficção e será exibido nas emissoras públicas das nações que fazem parte da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

 

Com estrutura de narrativa não-linear baseada no romance "A Casa Azul", escrito pela própria diretora do longa, a trama aborda um caso de amor proibido. A história é contada em duas épocas e lugares: na década de 1960 e atualmente nas cidades do Porto e Paris. O filme busca manter o fio condutor do texto original ao estilo de um "Romeu e Julieta" moderno.

 

A trilha sonora original foi inteiramente composta para essa produção por Jorge Prendas que também interpreta a música "Tendresse". Esse tema central é repetido ao longo de todo a trama, em diversas variantes – desde a versão para piano até a de cordas, ou mesmo à caixinha de música, passando pela canção escutada pelos protagonistas num cabaré parisiense, interpretada pela cantora Inah Santos.

 

Trama

 

A história do drama "O dia em que as cartas pararam" acontece entre espaços e tempos, num constante vai e vem entre passado e presente, e entre duas cidades – Porto e Paris.

 

Nos anos 1960, Antônio, um agente da política política portuguesa, é destacado para seguir Aurora, uma jovem suspeita de oposicionismo, até Paris. No decorrer da revolta estudantil no mês de maio de 1968, os dois jovens apaixonam-se. No regresso ao Porto, a paixão proibida termina bruscamente.

 

Durante décadas, Antônio escreve a Aurora cartas que ela guarda sem abrir. Quando a correspondência é inesperadamente interrompida, ambos desistem de viver. A trama acompanha a descida aos infernos e recuperação de Aurora bem como a tentativa de suicídio e redenção de Antônio.

 

A história do filme segue também no tempo atual, tanto no Porto como em Paris, as trajetórias paralelas de duas irmãs gêmeas: Rita e Laura. Sem saber da existência uma da outra, elas são o resultado do romance proibido de Aurora e Antônio. Cada uma delas mergulha em subterfúgios que lhes permitem sobreviver à perda e à ausência de amor.

 

"O dia em que as cartas pararam" apresenta a história de um amor impossível em tempos conturbados e as consequências irreparáveis que o seu brusco fim acarreta, tanto para os seus protagonistas como para as duas filhas que dele resultaram.

 

Ficha técnica
Inédito. País: Portugal. Ano: 2016. Gênero: drama. Duração: 52 min. Direção: Cláudia Clemente, com Ana Bustorff, Linda Valadas, Ágata Pinho, Pedro Frias. Classificação indicativa: 18 anos.

 

Serviço:
CPLP Audiovisual (FICTV I) – "O dia em que as cartas pararam" – segunda-feira (22), às 21h30, na TV Brasil.
CPLP Audiovisual (FICTV I) – "O dia em que as cartas pararam" – sábado (27), às 23h30, na TV Brasil.

Ultimas

O que vem por aí