Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A mulher na bossa

A mudança no papel da mulher e como as letras retratavam o feminino

Samba na Gamboa

No AR em 20/07/2018 - 21:45

Carlos Lyra, ou Carlinhos, como é chamado pelos amigos, é cantor, compositor e foi um dos personagens mais influentes na história bossa novista. No dia em que descobriu o violão ao som do mar de Copacabana, começou a compor seus sucessos. “A primeira manifestação de Bossa Nova foi samba-canção. Foi a noite, a boemia... Aí, depois João (Gilberto) veio com aquela batida de violão e todo mundo começou a fazer samba. Mas o início da Bossa Nova, era samba-canção”, conta Carlos Lyra.

Wanda Sá é paulistana convertida a carioca. Quando pequena, queria ser bailarina. A ideia de se tornar cantora nunca lhe tinha passado pela cabeça. Porém, as boas marés a levaram a esse mundo e ela se tornou uma das musas da Bossa Nova. “Com 16 anos, eu ouvi no meu radinho de pilha Chega de saudade. Aí fiquei louca... João Gilberto cantando aquela música, aquela letra... eu falei, 'o que que é isso, gente?' Eu tenho que descobrir esse negócio.”
Carlos Lyra, Wanda Sá e Diogo Nogueira.
Neste Samba na Gamboa, esses dois representantes da Bossa tocam grandes sucessos que retratam a mulher, como Ela é carioca, Eu sei que vou te amar e Chega de Saudade.

Apresentação: Diogo Nogueira
Direção Geral: Belisario Franca
Direção: Julia Favoretto
Produção: Claudia Lima

Tags:  sextou!

Ultimas

O que vem por aí