Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

TV Brasil presta tributo ao pianista João Carlos Assis Brasil neste domingo (12/9)

Programa reexibe concerto "Todos os Pianos", gravado no BNDES em 2019

Em homenagem ao pianista João Carlos Assis Brasil, que faleceu na última segunda-feira (6/9), aos 76 anos, a TV Brasil apresenta uma edição especial do programa Partituras para celebrar a vida e a obra do artista neste domingo (12), às 22h30. A atração mescla performance e entrevista do saudoso músico.

A produção traz o concerto "Todos os Pianos" no qual ele demonstrou toda sua virtuose no instrumento em que era referência no país. Gravado com exclusividade pela emissora pública, o recital foi executado pelo pianista em 21 de maio de 2018, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro.

Nesse espetáculo, João Carlos Assis Brasil enaltece os colegas de instrumento com obras que vão desde Chopin a Pixinguinha. O artista exalta personalidades que se revelaram grandes compositores ao longo da história da música nos séculos XIX e XX.

A performance é marcada pela versatilidade do pianista que passeia por vários gêneros, compositores e épocas, mas sempre com a sua forte assinatura. A expressiva presença de palco valoriza toda uma geração que deixou impressa sua qualidade no cancioneiro nacional.

Entre choro, bossa, samba, jazz e trilhas sonoras, o repertório selecionado pelo veterano contempla o clássico e o popular. Com a expertise de um profissional experimentado, João Carlos Assis Brasil toca composições dos mais distintos matizes durante o show.

O pianista combina essa diversidade ao interpretar canções consagradas. Entre as músicas escolhidas para o show estão sucessos como "Carinhoso", de Pixinguinha; "Asa Branca", de Luiz Gonzaga; "Trenzinho Caipira", de Villa Lobos.

O talento pode ser contemplado, ainda, em suítes com obras de artistas internacionais como Tchaikovsky, Chopin e Brahms bem como brasileiros geniais do porte de Ernesto Nazareth, Tom Jobim, Chico Buarque, Francis Hime e Cartola.

Entrevista exclusiva para a TV Brasil

Durante o programa do canal público, João Carlos Assis Brasil falou sobre sua obra. "Minha formação é rigorosamente clássica. Comecei a tocar com três anos de idade e a estudar com sete. Lá pelos anos 1980 senti uma necessidade muito grande de expansão", recorda na entrevista especial.

O convidado também destacou seu estilo único. "A minha maneira de fazer a música popular é diferente. Eu faço uma música popular recriada. No fundo, e no raso, eu sou um pianista clássico", ilustra na gravação realizada no palco do CCBB. O papo foi conduzido pela cantora e jornalista Bia Aparecida.

João Carlos Assis Brasil contou como desenvolveu essa sua técnica. "Eu aplico alguns nuances modernas de harmonia. A própria música clássica, às vezes, eu a revisito. Gosto de criar em cima. Esse é o meu barato", explica nesta edição do Partituras que foi ao ar, originalmente, em 2019, pela TV Brasil.

A passagem por Viena, aos 19 anos, é o mote para outra história curiosa de sua trajetória artística. "Estudei, fiz o concurso internacional Beethoven e recebi um prêmio. Cheguei a tocar com a Filarmónica de Viena", rememora.

Ele fala com alegria sobre essa ocasião. "Eram quatro provas. Em uma das mais difíceis, toquei duas sonatas de Beethoven, a 109 e a 110. O público enlouquecia de tal maneira que batia palmas e com os pés no chão, o teatro inteiro. Essa reação típica dessa plateia alemã e austríaca quando adoram algo. Isso ficou o resto da vida na minha cabeça. Um grande prazer", sorri, emocionado, João Carlos Assis Brasil.

Durante a conversa, o pianista reflete sobre a didática e a prática do ensino de música. "Eu gosto muito de ensinar. Você nunca sabe o que você vai 'tirar' do aluno. Muitas vezes você vai descobrir tesouros que nem mesmo ele sabe", avalia.

João Carlos Assis Brasil define essa atividade de interação como algo muito rico e interessante que agrega para professor e aluno. "Me faz muito bem conviver com essa juventude. A gente se renova", afirma o convidado que destaca seu trabalho docente na Escola de Música Villa-Lobos.

Trajetória de sucesso

Com mais de 60 anos de carreira, o pianista e professor João Carlos Assis Brasil fez história na música nacional. O célebre artista deixa um legado para os fãs que podem recordar com saudosismo apresentações memoráveis do músico ao instrumento que era seu companheiro de trabalho.

Ele morreu na manhã de segunda (6/9) após não resistir a um infarto sofrido na sexta-feira (3/9). O pianista estava internado em um hospital de Niterói (RJ) cidade em que passou a morar no ano passado, quando se mudou do Rio de Janeiro.

João Carlos Assis Brasil era irmão gêmeo do saxofonista Victor Assis Brasil, considerado pela crítica um dos principais instrumentistas da história do jazz brasileiro. Aclamado pelo público e por especialistas, o músico faleceu precocemente, em 1981, aos 35 anos.

Natural da capital fluminense, João Carlos Assis Brasil completou 76 anos há poucas semanas, em 28 de agosto. Ele começou os estudos no Conservatório Brasileiro de Música ainda na infância e já integrava orquestras na adolescência. Também estudou no exterior e adquiriu experiência em diversos países.

Com seu talento, o pianista encantou artistas de diversos gêneros da música brasileira. Fenômeno no instrumento, ele transitava com facilidade entre o erudito e o popular. Agraciado com vários prêmios, gravou obras e fez parcerias com Ney Matogrosso, Maria Bethânia, Zizi Possi, Alaíde Costa e Wagner Tiso.

Professor na nobre arte musical em instituições de ensino tradicionais, João Carlos Assis Brasil ministrava aulas no Conservatório Brasileiro de Música, onde iniciou sua trajetória, bem como no Conservatório de Niterói, município que o acolheu durante a pandemia. Chegou a gravar lives e se apresentar pela internet nos últimos tempos. O pianista também era professor da Escola de Música Villa-Lobos.

Sobre o Partituras

Há mais de sete anos no ar, o programa Partituras busca democratizar o acesso à chamada grande música com espetáculos semanais de 52 minutos na televisão aberta. A produção da TV Brasil mostra concertos registrados em parceria com instituições como a OSB, UFRJ, UFF, OPES, Sala Cecília Meireles, BNDES e Theatro Municipal.

Além das grandes apresentações, o Partituras ainda traz entrevistas com os artistas convidados. A ideia é aprofundar e enriquecer a experiência do telespectador que pode conhecer a trajetória dos músicos e descobrir curiosidades sobre as obras executadas.

Os espetáculos exibidos pela emissora pública no programa Partituras podem ser conferidos semanalmente no site tvbrasil.ebc.com.br/partituras e no aplicativo TV Brasil Play, disponível nas versões Android e iOS, e também por meio do endereço play.ebc.com.br. O Partituras ainda tem uma versão radiofônica que vai ao ar pela Rádio MEC FM Rio 99,3 MHz.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica. Sintonize: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar.

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV: tvbrasil.ebc.com.br/webtv.

Serviço

Partituras – domingo, dia 12/9, às 22h30, na TV Brasil

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 09/09/2021 - 20:00 e atualizado em 09/09/2021 - 20:00

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí