Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Moçambique, depois da tempestade

Como um dos países mais pobres do mundo supera as catástrofes?

Caminhos da Reportagem

No AR em 04/06/2019 - 22:30

Na costa sudeste da África, Moçambique está entre os 35 países com maior área territorial do planeta. A população ainda vive de maneira precária em grande parte na zona rural. A seca é sempre uma ameaça para a agricultura de subsistência, feita com pouca ou nenhuma tecnologia. Nesse cenário, um ciclone é um fenômeno capaz de mais destruições. Só no primeiro semestre de 2019, Moçambique foi alvo de duas tempestades que devastaram a região central – Ciclone Idai – e depois o norte do país – Ciclone Kenneth.

Confira o teaser:

Assista aos teasers desta edição aqui

 

A nação recebeu a ajuda humanitária de governos do exterior e das organizações internacionais para amenizar o sofrimento de milhares de famílias desabrigadas, sem estradas, sem alimentos, sem a colheita das pequenas hortas. O Caminhos da Reportagem acompanhou uma das missões do Comitê Internacional da Cruz Vermelha – CICV, no período em que os moçambicanos choravam a morte de mais de mil pessoas. A equipe foi aos vilarejos na zona rural, onde professores são desafiados a manter as alunas de 13/14 anos na escola. Pelas regras culturais da sociedade rural do país, a menina nesta idade é pressionada a deixar os estudos para ter sua própria família, ou, quando segue na cidade grande, volta porque não quer ser empregada doméstica na casa da família que a acolheu ou entrar para a estatística de vítima de abuso sexual.

Nos vilarejos atingidos pelas cheias, famílias contam como sobreviveram depois de ficar quatro dias em cima das árvores, esperando o nível das águas baixar. A equipe encontrou bombeiros brasileiros da Força Nacional que ajudaram no resgate de sobreviventes das cheias.

A importância das árvores na cultura moçambicana e as mulheres foram temas abordados em entrevistas exclusivas com o escritor Mia Couto, a antropóloga visual Karen Boswall e o professor Noé José Pandango, de Estaquinha, zona rural de Sofala. Um panorama da cultura de um povo africano, que tem mais pontos em comum com o Brasil do que os próprios brasileiros imaginam. 

Ficha técnica
Reportagem: Bianca Vasconcellos
Produção: Aline Beckstein e Edvaldo Pereira dos Santos (estagiário)
Imagens: João Marcos Barboza, Eduardo Viné e Bianca Vasconcellos
Auxílio técnico: Caio Araújo e Maurício Aurélio Marcelo
Videografismo: Lucas Souza Pinto
Apoio operacional: Antonio Blanes, Fabrizio Cesarino e Rafael Costa
Edição de imagens e finalização: Maikon Matuyama
Roteiro e direção: Bianca Vasconcellos
 

Tags:  Moçambique

Criado em 30/05/2019 - 15:40

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí