Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Antes que vire cinzas 

Edição discute medidas de proteção e valorização dos museus no país

Diálogo Brasil

No AR em 10/09/2018 - 22:15

O que fazer para que mais história, memórias e pesquisas não virem cinzas novamente nos quase 3.700 museus no Brasil? A tragédia do Museu Nacional do Rio de Janeiro não é a primeira do tipo. Como projetar políticas públicas para proteger essas instituições? Dá para reconstruir e recompor o que foi perdido? Esses e outros assuntos serão debatidos nesta edição do Diálogo Brasil. 

Neste episódio o jornalista Maranhão Viegas recebe a coordenadora de preservação da Diretoria de Processos Museais do Instituto Brasileiro de Museus, Taís Valente, que defende que no caso do Museu Nacional, para uma reconstrução, é preciso garantir que a vocação dele, ligada à preservação e pesquisa, seja respeitada. Ela destaca também que para garantir a segurança é preciso ter um olhar para a diversidade museológica. “A gente tem uma política de museus lançada em 2004. Então, a gente precisa fortalecer essa política, não só para a recuperação desse prédio, mas para garantir investimentos financeiros e de profissionais”, argumenta Taís. 

O museólogo e membro da Comissão de Diálogos Institucionais do Conselho de Museologia da 4ª região, David Capelo de Carvalho, defende que a preservação dos museus no Brasil não é feita apenas com a injeção de um grande montante de dinheiro. Para ele é preciso mudar a consciência no trato dessas instituições. “Eu acredito que esse fortalecimento não pode ser só instantâneo, ele tem que ter os seus efeitos prolongados. E dentro desses investimentos é preciso investir em corpo técnico capacitado para dar conta dessa demanda”, destaca David. 

A discussão sobre o assunto também conta com a participação, por vídeo, do pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Peter Mann De Toledo; da diretora e representante da UNESCO no Brasil, Marlova Noleto; e da museóloga Vera Tostes, que preside o Conselho de Cultura da Associação Comercial do Rio de Janeiro. 

Diálogo Brasil repercute a tragédia que destruiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro
Diálogo Brasil repercute a tragédia que destruiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro - Reprodução/TV Brasil

O Diálogo Brasil vai ao ar toda segunda-feira, às 22h15, na TV Brasil. 
 

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Criado em 10/09/2018 - 15:20

Ultimas

O que vem por aí