Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A redução da audiência na televisão aberta

Ver TV

No AR em 09/01/2015 - 22:00

Convidados apontam as causas da insatisfação dos telespectadoresDesde que se consolidou como o principal meio de comunicação existente no Brasil, a TV sempre teve altos índices de audiência. Porém, atualmente essa audiência vem diminuindo. Esse fenômeno pode ser atribuído à concorrência das novas mídias, em especial à internet, e à mudança de comportamento e aumento de escolaridade do telespectador. Para debater esse fenômeno, o Ver TV convidou:

Dirceu Lemos, jornalista e professor do curso de rádio e TV do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. “A questão da audiência, a gente não pode medir apenas quantitativamente. O mais importante é saber quem está assistindo; hoje já existe tecnologia para identificar esse telespectador”;

Luiz Cláudio Costa, presidente da Rede Record e da Abratel, a Associação Brasileira de Rádio e Televisão. “O consumo aumenta com a renda, e o consumo vai fazer com que as pessoas busquem mais alternativas. Elas já não querem só cinco redes, querem ver outra coisa, discutir outros assuntos”;

Sérgio Mattos, jornalista e professor de jornalismo na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Ele é autor do livro “A Revolução Digital e os Desafios da Comunicação”. “Houve uma queda de audiência simbólica na TV aberta porque migraram para a TV fechada, mas a audiência está lá, ela não está sendo medida. E ainda tem uma outra coisa: a segmentação que está existindo hoje em todas as mídias. A segmentação também não está sendo medida”.

O programa também entrevistou:

Valdecir Becker, professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e pesquisador do Lavid - grupo de pesquisa em aplicações de vídeo digital. Ele analisa a metodologia de medição do Ibope e como auferir informações que representem de maneira mais fiel o comportamento do público, com base em sua tese de doutorado, “Sistema de medição da audiência para TV digital”;

Luiz Gini, diretor de mídia da agência de publicidade Neo Gama. Ele faz uma avaliação dos motivos pelos quais o  mercado publicitário continua investindo grandes quantias na TV aberta, mesmo com sua audiência em queda;

Oscar Simões, presidente da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura, que  comenta o crescimento do mercado de TV paga e nos conta quem é o seu público consumidor.

Assista também vídeos exclusivos para web:

Oscar Simões: a classe C agora tem mais acesso a televisão por assinatura

Publicitário diz que a televisão continua sendo um mercado lucrativo

Valdecir Becker: A medição de audiência do IBOPE não é efetiva




Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 02/01/2015 - 13:14 e atualizado em 12/01/2015 - 14:09

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí