Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Samba para Vinicius

Samba na Gamboa presta homenagem ao “poetinha” Vinícius de Moraes

Samba na Gamboa

No AR em 02/01/2017 - 22:30

Pedro Miranda e Teresa Cristina conversam sobre seu primeiro contato com a obra de Vinicius de Moraes, o que mais aprenderam com suas músicas e as razões para um espetáculo dedicado ao poeta.

Pedro Miranda é cantor, compositor, pandeirista e sambista da nova geração. Cantou e tocou por mais de dez anos nas noites cariocas, especialmente na Lapa. “Esse movimento da Lapa foi uma coisa espontânea. Acho que era uma necessidade mesmo, que o inconsciente coletivo estava precisando”, opina. “Voltou uma procura pela nossa identidade, pelas nossas raízes. Eu sinto que hoje, o samba faz parte da cultura brasileira de novo. A MPB hoje grava samba, os jovens músicos gravam samba. Voltou a ser mais um ingrediente da cultura brasileira.”
Teresa Cristina, Diogo Nogueia e Pedro Miranda prestam homenagem a Vinicius.
Teresa Cristina é carioca e, assim como Pedro Miranda, começou a carreira se apresentando em bares. Foi uma das responsáveis pela revitalização musical da Lapa e é uma grande admiradora da obra de Vinicius.  Para Teresa, “Vinícius, junto com Baden Powell, colocou versos que música brasileira não tinha até então. Essa coisa do ‘tem uma coisa a menos no seu coração’, ‘formosa não faz assim’, o jeito dele de falar, os versos simples, sem aquela metáfora rebuscada, isso não existia.”

Para embalar este Samba para Vinícius, eles cantam sucessos como Samba de Orly, Só danço samba, Samba da Benção e Canto de Ossanha.

 

 

Ultimas

O que vem por aí