Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

João Cravinho fala sobre relações da UE com o Brasil

De nacionalidade portuguesa, o diplomata assumiu o cargo em 2015

Conversa com Roseann Kennedy

No AR em 05/06/2017 - 21:30

O programa “Conversa com Roseann Kennedy entrevista, nesta segunda (5), o representante da União Europeia (UE) no Brasil, o embaixador João Cravinho

 

 

João Cravinho em entrevista para a TV Brasil
João Cravinho em entrevista para a TV Brasil - Divulgação/TV Brasil


De nacionalidade portuguesa, Cravinho assumiu o cargo em 2015 e fica no posto por mais dois anos. Antes do atual cargo, ele foi embaixador da UE na Índia. Em meio às preparações da reunião bilateral Brasil-UE, que vê com muito otimismo, o representante do bloco europeu faz uma análise crítica e atual sobre as “surpresas que chegam dos Estados Unidos”, com a decisão do governo americano de sair do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. Também aborda os desafios da Europa e do mundo diante do Brexit, a saída da Inglaterra do bloco europeu. 

Segundo Cravinho, o mundo está mudando de forma rápida e inesperada. “Se tivéssemos essa conversa um ano atrás, eu lhe diria que não haveria Brexit e que a senhora Clinton seria a presidente dos Estados Unidos”. 

À jornalista Roseann Kennedy, Cravinho ressalta: “É importante falarmos sobre os caminhos do mundo face às surpresas que vem chegando dos Estados Unidos. Como é que nós, juntos, podemos trabalhar para que o acordo do clima de Paris seja realizado.” 

“Se tivéssemos essa conversa um ano atrás, eu lhe diria que não haveria Brexit e que a senhora Clinton seria a presidente dos Estados Unidos”

O representante do bloco europeu disse considerar que tanto o Brexit quanto a eleição do presidente norte-americano Donald Trump criaram a oportunidade para um relacionamento mais próximo e mais intenso da UE com o Brasil. E, na sua opinião, esses dois eventos provocaram um efeito de aproximação e unificação entre os países que integram o bloco europeu. “O Brexit e a eleição do presidente Trump, com uma postura que não é de proximidade em relação à UE, tiveram, curiosamente, um efeito galvanizador”, disse. “Hoje, em junho de 2017, nós vivemos um momento de confiança dentro da UE que não tínhamos há alguns anos”, afirmou. 

Na entrevista, o embaixador classifica a relação comercial Brasil-UE como promissora. Destaca a importância da agricultura brasileira e fala sobre os efeitos da Operação Carne Fraca no comércio com a UE. Aborda ainda a questão dos refugiados. “Enquanto houver guerra no Oriente Médio, enquanto houver fome, miséria no continente africano, vai haver gente querendo vir para a Europa. O que temos de fazer são duas coisas: primeiro, criar condições aceitáveis de vida para esses povos, antes de chegar à Europa; segundo, dar condições de integração àqueles que vêm pra Europa.” 

De maneira descontraída, Cravinho fala sobre sua paixão pelo Brasil, de como foi pressionado a torcer pelo Flamengo e da receita culinária que ele próprio criou com a jabuticaba. 

A entrevista com o Embaixador João Cravinho vai ao ar no programa Conversa com Roseann, às 21h30, na TV BRASIL 

Ultimas

O que vem por aí