Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

O Jogo fora de casa

Entre partidas de futebol, o Caminhos da Reportagem acompanha o

Caminhos da Reportagem

No AR em 16/01/2015 - 00:00

As famílias sírias encontram mais apoio dos sírios que estão estabelecidos no país.
Louissant Jamenson, eletricista: "eu sou feliz quando jogo futebol."Eles chegam de vários continentes, fugindo de conflitos políticos, situação de miséria, e ameaças de morte. Na bagagem, diplomas de curso superior, saudades e nenhum documento. Em seus países de origem, trabalhavam como engenheiros, comerciantes, especialistas em tecnologia da comunicação; quase sempre, com dois idiomas na ponta da língua.

No Brasil, enquanto esperam por documentos que legalizem a condição de refugiados, driblam a dificuldade de arrumar trabalho jogando bola em partidas organizadas para refugiados. Mas o maior drible neste jogo fora de casa, para congoleses, sírios, colombianos e haitianos tem sido enfrentar o preconceito de ser um refugiado estrangeiro no Brasil.

“Quando saiu nosso visto de refugiados, perguntaram o que a gente tinha feito de errado em nosso país para se esconder aqui no Brasil?”, revela uma refugiada colombiana que ainda prefere não se identificar.
Banda de rap de refugiados haitianos que trabalham na periferia de São Paulo.

Roteiro e direção: Bianca Vasconcellos
Reportagem:  Aline Beckstein, Gustavo Minari
Produção: Aline Beckstein, Luana Ibelli, Monique Amorim, Natália Keiko,Thaís Rosa e Wagner Júnior
Apoio à produção: Gilberto Costa, Tiago Bittencourt
Imagens:  Alexandre Nascimento, Eduardo Viné, Sigmar Gonçalves, William Sales
Auxiliares: Caio Araújo, Edivan Viana, Eduardo da Silva, Maurício Aurélio, Leandro de Oliveira
Sonoplastia: Priscila Resende
Arte: Sandro Lopes
Edição de imagens: Caio Cardenuto, Rodger Kenzo
Apoio à edição de imagens: Fábio Montes
Finalização de edição de imagens: Rodger Kenzo

 




Criado em 08/01/2015 - 21:40 e atualizado em 22/01/2015 - 13:43

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí