Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Nutricionista Bruno Rua ensina como garantir alimentação saudável

Quarentena não é desculpa para comer mal e ir além da conta

Impressões

No AR em 08/04/2020 - 23:00

Isoladas, dentro de casa, muitas pessoas sozinhas e famílias inteiras podem cair no erro de comer mal ou além da conta. Mais do que se preocupar com a questão estética e os quilinhos a mais, ao programa Impressões, o nutricionista Bruno Rua faz alertas para problemas de saúde causados pelo aumento de peso. Ele defende uma alimentação saudável e equilibrada.

Uma dieta pobre em nutrientes e rica em alimentos ultraprocessados, de alto teor de gordura e de açúcar, é considerada uma das causas para a obesidade no país, segundo o Ministério da Saúde. No Brasil, 55,7% da população está acima do peso e 20% obesa, lembra Bruno, citando dados oficiais.

Planejar e fracionar a alimentação é a dica do nutricionista Bruno Rua
Planejar e fracionar a alimentação é a dica do nutricionista Bruno Rua - Divulgação/TV Brasil

Para quem não tem um nutricionista profissional à disposição, Bruno oferece, ao longo do programa, diversas orientações. Uma delas é o fracionamento das refeições. Ele sugere comer pouco, mas cinco vezes ao dia. O ideal é começar pelo café da manhã, fazer um lanche antes do almoço e outro lanche antes do jantar. Sem deixar de fora, claro, alimentos ricos em vitaminas e minerais em quantidades suficientes.

"O primeiro passo é fazer o fracionamento adequado das refeições. O segundo passo é comer bastante salada porque o valor calórico dos vegetais é bastante baixo. O das frutas também é baixo. Você deve dividir isso de forma que você tenha um volume considerável de comida com valor calórico baixo”, exemplifica.

Outra dica de ouro que o nutricionista revela ao Impressões é a inserção de proteínas em todas as refeições. “A proteína proporciona a saciedade. Uma vez que não sente fome você evitar ficar pensando em comida e não come o dia inteiro”, diz. A proteína é encontrada na carne e também em alimentos como queijo, ovo, soja, amendôa, castanha e até na ervilha.

Para os idosos, mais vulneráveis aos sintomas do Covid-19, Bruno explica que é difícil uma mudança de hábitos abrupta. Mas, segundo ele, é preciso persistir. Uma das orientações é oferecer pratos como carne moída no lugar de bifes, e frango desfiado, no lugar do filé. “Acho que uma boa opção também é fazer suplementação com multivitamínico, vitamina C e Zinco”, acrescenta.

Bruno explica ainda que a relação das pessoas com a comida está muito associada a questões emocionais. No cenário de incertezas econômicas e de saúde, é natural que muitos compensem o stress dando garfadas além da conta e recorrendo a alimentos pouco nutritivos.

Não é o momento, no entanto, adverte o profissional, de dietas extremamente restritivas, para não prejudicar o sistema imunológico. Toda vez que o organismo entra em restrição calórica, tende a produzir mais cortisol, que interfere no sistema de proteção do corpo, informa.

Nutricionista incentiva deixar de lado hábitos que podem levar à obesidade
Nutricionista incentiva deixar de lado hábitos que podem levar à obesidade - Divulgação/TV Brasil


 

Criado em 06/04/2020 - 17:50

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí