Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Memória e atualidade

Revista do Cinema Brasileiro investiga o passado para entender o

Revista do Cinema Brasileiro

No AR em 25/05/2014 - 00:30

Natália Lage conversa com o realizador Antônio LealO repórter Igor Cotrim foi até o set de O Homem que matou John Wayne, uma mistura de documentário e ficção sobre a obra e a vida do cineasta Ruy Guerra. Cotrim bateu um papo com os diretores em um cenário em forma de labirinto que representa a mente do cineasta retratado no filme.

Em outra reportagem, o realizador mineiro Pablo Lobato fala sobre seu documentário Ventos de Valls. O filme mostra a história de uma família que volta para uma cidade medieval da Catalunha, onde todos nasceram.  O vento que sopra sem parar na cidadezinha espanhola traz junto com ele as memórias da família Panadés.

A relação entre o cinema e a memória é o tema da coluna de Marcelo Janot. E no quadro Sequência Favorita do cinema nacional, é o músico Marcelo Yuka quem diz qual é a sua.

Na sequência, uma matéria sobre o filme Mataram Meu Irmão, do cineasta gaúcho Cristiano Burlan. Ele decidiu rodar o documentário após viver o luto de uma perda do passado. O longa faz uma reflexão sobre a banalização da violência nas cidades brasileiras e tenta mostrar quem são as vítimas por trás das estatísticas.

No segundo bloco, Natália Lage recebe Antônio Leal, realizador do Festival de Cinema de Futebol, o Cine Foot, para um bate-papo no estúdio do programa.




Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 14/05/2014 - 12:59 e atualizado em 14/05/2014 - 15:07

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí