Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Arte do Artista destaca a importância dos músicos de rua

Chamadas

No AR em 27/02/2013 - 02:00

 

Arte do Artista desta semana mostra o talento e a importância dos músicos de rua. E para tal empreitada, Aderbal Freire-Filho convida Tato Taborda, um constante parceiro na elaboração de trilhas sonoras das peças dirigidas pelo apresentador, além de ter composto, desde os anos 80, mais de 40 trilhas para teatro e televisão, sendo o autor da ópera A Queda do Céu, que teve a sua estreia em plena Bienal de Munique.

Popular e erudito, Tato chefia, neste programa, a equipe do Departamento de Criação e Desenvolvimento de Projetos da Holding Art of the Artist, numa pesquisa exclusiva de um aplicativo para concorrer com o streetview do Google. Um aplicativo que, tudo indica, deverá se chamar Streetaudition ou Audiostreetview ou, como quer a corrente mais nacionalista da holding, Pontos Maiores do Mapa ou, simplesmente, Herivelto.

Desta vez, o cenário do Arte do Artista será o próprio laboratório da holding, onde Tato, cercado de instrumentos de aferição, livros, mapas, aparelhos de escuta e instrumentos sofisticadíssimos de captação e transmissão de som - como o moderníssimo rádio de pilha - , vai acrescentar dados e comentários a cada registro que o aplicativo fizer.

Ou seja, graças a este refinado equipamento, serão analisadas, in loco, as impressionantes performances de músicos de rua que se apresentam em diversos bairros do Rio de Janeiro, além de serem ouvidas suas histórias de luta pela manifestação plena da arte musical em espaços públicos.

Segundo Tato Taborda "o músico de rua abre um atalho absurdo em toda a cadeia de produção musical, pois dispensa gravadoras e intermediários e fala diretamente com o seu público". Ele lembra que "a rua tá cheia de música, e, ao parar os apressados transeuntes, a música faz o próprio tempo na cidade parar". Tato destaca, também, a qualidade técnica de vários desses instrumentistas, e comenta sobre um trio nordestino de pífanos que se apresenta na rua Uruguaiana, em pleno centro do RIo: "é linda a composição sonora e gestual dos três, eles são representantes dessa classe dos encantadores de serpente, dos flautistas imemoriais, da antiga Grécia, da Índia..."

Um Arte do Artista para mostrar como a música se impõe onde quer que seja. Com ou sem intermédiários. Com ou sem tecnologia.




Criado em 27/02/2013 - 15:15 e atualizado em 27/02/2013 - 15:15

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Ultimas

O que vem por aí