Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Mares Congelados

Como os animais sobrevivem na Antártica e no Ártico

Planeta Azul

No AR em 18/05/2016 - 01:00

Como é a vida nas temperaturas extremas dos pólos? O Planeta Azul desta semana mostra como os animais que habitam os mares congelados da Antártica e do Ártico sobrevivem. Ao contrário do que se pensa, os dois ecossistemas não poderiam ser mais diferentes: a Antártica é um continente cercado de gelo, onde não há predador algum. Já o Ártico é, na verdade, um mar congelado com terras em seu entorno. Lá vive o urso polar, um caçador voraz sempre em busca de alguma presa, seja ela uma foca, baleia ou pássaro.

Na Antártica, a maioria dos animais prefere fugir do inverno rigoroso. Com exceção dos pinguins imperiais. Nas piores condições meteorológicas do planeta, eles incubam seus ovos e criam seus filhotes. Para manter o corpo aquecido, seus bandos formam aglomerações. As focas-de-weddel também sabem se adaptar. Elas arrancam o gelo com os dentes e assim conseguem respirar. No Ártico, os animais que permanecem no norte utilizam as polínias, águas que mesmo no inverno não chegam a congelar. As morsas, por exemplo, retornam todo ano às mesmas polínias na certeza de que lá encontrarão água em estado líquido.

O retorno do sol ao Ártico não traz o calor de imediato. Repentinas ondas de frio são capazes de congelar várias partes do mar, fazendo com que as belugas em migração fiquem encurraladas no gelo. E ainda há outra ameaça à espreita: o urso polar. Para proteger seus filhotes do predador, as focas possuem várias estratégias: umas desmamam os pequenos em apenas quatro dias, outras dão a luz em cavernas de gelo onde os recém-nascidos ficam escondidos.

Conforme o gelo se quebra, belugas e narvais exploram o ambiente em busca de comida. Eles se aproveitam de rachaduras e passagens no gelo para alcançar o alimento. Uma explosão de plânctons faz o número de copépodes aumentar. Os pequenos crustáceos aquáticos são tragados pelas bocas gigantescas das baleias-da-Groenlândia. Mas a fartura não dura muito, e os dias são reduzidos quando o Ártico é assolado pelas tempestades do outono. Enquanto isso, do outro lado do globo, a Antártica saúda a chegada da primavera: centenas de pinguins-de-barbicha procuram áreas livre de neve para procriar. Mais ao sul, conforme o gelo derrete, baleias-de-Minke e jubartes penetram as baías e canais da Península Antártica.




Produção: BBC

Criado em 12/06/2011 - 20:08 e atualizado em 09/05/2016 - 11:12

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí