Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Inteligência artificial: qual limite ético?

Há decadas, máquinas substituem tarefas feitas por humanos

Um olhar sobre o Mundo

No AR em 22/10/2019 - 00:00

Computadores podem se atualizar sozinhos a ponto de ficarem mais espertos que seres humanos?  

Especialistas como Bill Gates, da Microsoft, e Tim Berners-Lee, o fundador da internet, já se disseram preocupados com a inteligência artificial. Para Elon Musk, da Tesla, enfrentaremos um ditador imortal invencível. O físico Stephen Hawking previu que poderá ser o fim da raça humana. Será?

Países correm para definir diretrizes e políticas públicas para nortear o desenvolvimento da inteligência artifical. 

Referência no debate sobre inteligência artificial (IA) no jornalismo, com vasta experiência na BBC, empresa de comunicação pública britânica, atualmente consultor da empresa Innovation Media, o jornalista Lúcio Mesquita pensa que não perderemos o controle do gigante virtual que alimentamos. 

De passagem por São Paulo, onde foi curador de debate sobre o impacto da IA nas redações, Mesquita é o convidado de Um Olhar sobre o Mundo. 

O jornalista Lúcio Mesquita pensa que não perderemos o controle da IA
O jornalista Lúcio Mesquita pensa que não perderemos o controle da IA - Divulgação/TV Brasil

Criado em 18/10/2019 - 17:15

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí