Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Saúde mental, um desafio do isolamento

Como lidar com sentimentos que se intensificam durante uma pandemia?

Caminhos da Reportagem

No AR em 16/08/2020 - 20:00

O psicólogo Matheus Morais Inácio voltou para a casa dos pais em São Joaquim da Barra (SP) assim que a quarentena chegou em Belo Horizonte (MG). Ali na pequena cidade do interior de São Paulo, Matheus atende todos os dias diante de seu computador: “Eu trabalho com um tipo de ‘preço social’, mais baixo, para pessoas negras e da comunidade LGBTQ+ de baixa renda, que estão com as angústias mais intensificadas neste isolamento”.

As conversas on-line com os pacientes já eram uma realidade para a psicóloga Mayara Tavares dos Santos antes da pandemia. Mas agora, impedida de sair, o que era qualidade de vida virou um problema. “Eu começo a perceber que ficar em casa o tempo inteiro passa a ser mais sufocante do que qualidade de vida”.

Para os pais de adolescentes e crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que ficaram sem atendimento terapêutico presencial, bastaram algumas semanas para a rotina ficar bem desorganizada. “Dentro de casa, presos assim, a gente perde essa possibilidade de levá-los pra ter contato com outras pessoas, para receber estímulos”, diz Fabiana Rodrigues, mãe de dois filhos autistas em Campinas (SP). Depois que Eduardo voltou ao tratamento em uma clínica de São Paulo, Paula Mondini admite que a casa “ficou mais leve”. 

E quem não consegue ficar no isolamento, como define o bem-estar emocional? “Não durmo direito, choro quando tenho de deixar meu filho de 11 anos sozinho para sair todos os dias para trabalhar. Não sei mais o que significa ter saúde mental”, diz Mirella Cardoso, motorista em São Paulo. 

Esta edição do Caminhos da Reportagem também entrevistou a blogueira Larissa Stella e os escritores Andrew Oliveira e Fabrício Carpinejar sobre a difícil arte de viver um cotidiano repetitivo sem poder sair de casa há meses.

Ficha Técnica

Produção e reportagem: Bianca Vasconcellos, Deise Machado e Pollyane Marques
Produção e apoio à reportagem: Éverton Siqueira (estagiário) e Henrique Mathias (estagiário)
Apoio à produção – RJ: Elizabete Pinto
Imagens: Cadu Pinotti e Bianca Vasconcellos
Auxílio técnico: Eduardo Domingues
Agradecimentos: Andrew Oliveira, Clínica SBM - Intervenção Comportamental, Fabiana Santos Rodrigues, Fabrício Carpinejar, Gerson Rodrigues, Larissa Stella, Matheus Morais Inácio, Mayara Tavares dos Santos e Paula Mondini
Edição de imagens e finalização: Maikon Matuyama 
Roteiro e direção: Bianca Vasconcellos
 

Criado em 10/08/2020 - 14:00

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí