Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Conteúdo Infantil

Episódio traça panorama da produção audiovisual para crianças

Mídia em Foco

No AR em 08/10/2018 - 22:45

O curta-metragem ‘Alice no País das Maravilhas’, de 1903, é uma das primeiras produções de conteúdo infantil da história do audiovisual. Baseado no livro de Lewis Carroll, a obra foi dirigida por Cecil Hepworth e Percy Stow. No Brasil, ‘Gurilândia’, o primeiro programa de televisão voltado ao público infantil, foi ao ar em 1950 na TV Tupi. Quase setenta anos depois o mercado de produções audiovisuais para crianças evoluiu e se disseminou por todas as mídias. 

Confira o conteúdo extra desta edição

A produção de conteúdo audiovisual destinado ao público infantil vive um bom momento no Brasil. Impulsionado, entre outros fatores, pela reserva de cotas estabelecida pela lei da TV paga e pelos recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, o número de obras para televisão, cinema e internet cresce a cada ano. Enquanto isso, as TVs abertas comerciais praticamente não investem em conteúdo para as crianças. Já emissoras públicas, como a TV Brasil, incentivam a produção nacional e dedicam boa parte de sua programação ao público infantil.

Assistir a desenhos, a filmes e a programas infantis na TV aberta era a forma de entretenimento audiovisual mais acessível às crianças até pouco tempo. A busca por lucro e um público mais amplo fez com que a maioria das emissoras comerciais abertas substituísse a programação infantil por atrações focadas nos adultos. Ao mesmo tempo, outros meios surgiram e mudaram os hábitos de consumo das novas gerações.

Mídia em Foco entrevista a roteirista e produtora Vanessa Fort
Mídia em Foco entrevista a roteirista e produtora Vanessa Fort - Divulgação/TV Brasil

Participam deste episódio:

Jimmy Leroy, vice-presidente de criação da Nickelodeon.

Kiko Mistrorigo, diretor de animação da TV PinGuim.

Vanessa Fort, roteirista e produtora.

Ultimas

O que vem por aí