Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Futuro ao Vivo

Especialistas traçam panorama e tendências das transmissões ao vivo

Mídia em Foco

No AR em 13/08/2018 - 22:45

No início rádio e televisão eram cem por cento ao vivo e caracterizados pela improvisação e experimentação em suas linguagens. Com o passar dos anos, tecnologias foram criadas e permitiram que os produtores gravassem, editassem e exibissem os programas posteriormente. Mas mesmo com essas novas possibilidades, os programas ao vivo permaneceram como um dos principais produtos dos canais de rádio e TV. Jornalismo, eventos esportivos e programas de entretenimento são os grandes pilares das transmissões ao vivo. Eles são uma peça importante para os canais e trazem grandes audiências e muitos patrocinadores. 

Confira o conteúdo extra deste episódio

Transmitir vídeos ao vivo através da internet não é mais uma novidade. Isso já é uma realidade. Atualmente são produzidas milhares de horas de conteúdo ao vivo por dia. Cada vez mais as empresas buscam a interação em tempo real e investem em conteúdos que até então não existiam. Com a evolução da internet, a tecnologia de transmissão ao vivo, também chamada de live streaming, vem se posicionando como grande tendência em engajamento e ampliação de alcance. 

Qual será o futuro das transmissões ao vivo?

"A gente tá voltando ao início, diria eu. No início a televisão era ao vivo. Tudo que a gente fazia era ao vivo", analisa Fernando Carlos Moura, professor Comunicação da PUC-Campinas
"A gente tá voltando ao início, diria eu. No início a televisão era ao vivo. Tudo que a gente fazia era ao vivo", analisa Fernando Carlos Moura, professor Comunicação da PUC-Campinas, por Divulgação/TV Brasil

Participam desse episódio:

Fábio Eitelberg, sócio-diretor da Everstream.

Fernando Carlos Moura, professor Comunicação da PUC-Campinas.

Fernando Moreira, presidente da Associação Brasileira da Televisão Universitária (ABTU).

Ultimas

O que vem por aí