Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

França e Uruguai

BR-14 acompanha um francês e uma mexicana em suas viagens de

BR14 A Rota dos Imigrantes

No AR em 07/07/2014 - 22:30

França – Liberdade, uma palavra em português

Stéphane no MaranhãoStéphane nasceu em Lyon, França. Há onze anos se mudou para  o Brasil em busca de uma nova vida, longe das multinacionais para quem trabalhava. Idealizador da Copa Gringos, aliou sua condição de imigrante à sua paixão por futebol e criou uma forma lúdica de integrar os estrangeiros. Morador de São Paulo, já percorreu muitas outras cidades no Brasil a fim de trabalhar com artesãos, um projeto antigo que acabou por não dar certo. Aventureiro e curioso, tem interesse em entender como vivem outros franceses que não escolheram morar numa cidade grande e movimentada. Sua jornada partirá de São Paulo em direção ao Maranhão, onde tudo começou, tanto para Stéphane quanto para a França no Brasil.

 

Uruguai – Doble Chapa

Micaela nasceu no México “por acidente”. É filha de uruguaia e brasileiro que se conheceram na militância política, e que na época da ditadura brasileira tiveram de se exilar em vários países da América Latina. México, inclusive. Mas é pelo Brasil e pelo Uruguai que seu coração latino-americanista pulsa mais. Cresceu no Rio, viveu alguns anos com o pai no Maranhão e vive atualmente em uma chácara em Brasília. É casada pela segunda vez e tem um filho, Matías. Bastante politizada, é produtora cultural. Costuma viajar ao Uruguai com frequência, mas sente falta de mais elementos dessa cultura no seu dia-a-dia. Muito curiosa sobre como vivem outros uruguaios e seus descendentes no Brasil, sua jornada de descoberta a levará à fronteira entre os dois países. “Como será viver entre dois países?”, pergunta.

 

 




Criado em 03/06/2014 - 18:47 e atualizado em 03/06/2014 - 18:50

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí