Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Programa Especial entrevista a fisioterapeuta Katia Cristina

Katia tem nanismo e faz parte de um projeto de esportes inclusivo

Programa Especial

No AR em 01/05/2021 - 09:00
Katia Cristina
A fisioterapeuta Kátia Cristina, que tem nanismo pituitário - Divulgação/TV Brasil

O Programa Especial desta semana mostra a história da fisioterapeuta Katia Cristina, que tem nanismo pituitário e mora na cidade de Aracruz, no Espírito Santo. Katia faz parte de um projeto de esportes inclusivo e auxilia outras pessoas com deficiência a praticarem atividades esportivas.

Katia Cristina conta que sempre gostou de esportes, mas durante a infância e adolescência sentiu falta de adaptações nas aulas de educação física da escola. Já adulta, ela conheceu um programa de inclusão de pessoas com deficiência no esporte, através da corrida, e, a partir dali, começou a fazer parte do projeto dando apoio a pessoas com deficiência. “Ali, eu dou suporte, auxílio nas pesquisas que nós produzimos, pesquisas de tecnologia assistiva às pessoas com deficiência. Essas pesquisas atendem na área esportiva também auxiliam no cotidiano dessas pessoas. Além das pesquisas, ali, eu guio e dou apoio a atletas que têm baixa-visão ou que são cegos. E também àqueles que têm uma coordenação motora um pouco mais agravada, onde eu dou suporte também lá dentro do laboratório”.

A convivência com pessoas com diferentes tipos de deficiência motivou Katia a estudar Fisioterapia. Futuramente, ela pretende continuar os estudos, atender, entre outras pessoas, integrantes do projeto e se dedicar à carreira.

A fisioterapeuta também fala sobre a experiência dela com a maternidade e a gestação da filha Izaura Maria, de 22 anos. Para Izaura, a mãe é uma fonte de inspiração. Ela descreve Katia Cristina como uma mulher forte e independente.

Fernanda Honorato e Virginia Vendramini
Fernanda Honorato recebe a artista plástica Virgínia Vendramini, na série Atividades Artísticas. A artista, que é cega, conta que usa a arte como forma de expressão - Divulgação/TV Brasil

Na série Atividades Artísticas, a artista plástica Virgínia Vendramini conversa com Fernanda Honorato sobre perda da visão e o desenvolvimento das habilidades artísticas ainda na infância. Virgínia trabalha com tapetes e esculturas e usa a arte como uma forma de expressão. “Arte, para mim, é vida. Arte, para mim, é liberdade. Arte, para mim, me basta. Eu não preciso muito de estímulos exteriores quando eu tenho e sei usar os meus estímulos interiores. Eu amo arte”.

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Criado em 26/04/2021 - 12:50

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí