Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

A TV do Afeganistão

Qual o gosto popular num país em que décadas de guerra fizeram dele o

A TV que se faz no Mundo 2

No AR em 23/08/2013 - 02:00
Desta vez, a viagem pelas atrações das emissoras estrangeiras acontece na República Islâmica do Afeganistão. Localizado no centro da Ásia, o país faz fronteira com o Paquistão ao sul e ao leste, o Irã ao oeste, o Turcomenistão, o Uzbequistão e o Tadjiquistão ao norte, e a China ao nordeste.

A cultura do Afeganistão é milenar. É dominada pelo Islão, porém recebeu, ao longo dos séculos, influências do budismo e do zoroastrismo. O país é pobre, mas oferece opção vasta quando o assunto é programação de televisção. Depois da queda dos Talibãs, em 2001, a televisão se desenvolveu muito. Há 11 canais privados e um canal do Estado. E na capital afegã, Cabul, quase 80% dos lares são equipados com televisões.

Ao zapear pelos canais do país, o telespectador se depara com uma séria nacional chamada "O paraíso imaginário", cujo piloto foi escrito pelo ganhador do Prêmio Goncourt, premiação literária mais cobiçada na França, Atiq Rahimi. A série conta a história de um jovem afegão que volta a seu país e reencontra sua familia após alguns anos no Ocidente. Uma situação em que muitos intelectuais se reconhecem: partiram com a chegada dos Talibãs e retornam agora.

Mas, em vez de "O paraíso imaginário ", que fala ao afegão de seu cotidiano, a preferência nacional recai sobre as séries indianas produzidas em Bollywood, com sua parte de exotismo, saris coloridos e intrigas amorosas. Quem não gosta desse tipo de programa são os mais tradicionais, que se encaixam no grupo dos chamados "guardiões da moral". Eles se sentem ofuscados por tantas ancas e ventres nus e trajes decotados.

No canal Tolo TV, o canal privado mais assistido do país, os censores estão de plantão em tempo integral para barrar não só uma mínima nuca nua como também as cenas de discotecas. Nem mesmo beijos no rosto são permitidos.




Título Original: Toute les teles dum monde
Título no Brasil: A televisão que se faz no mundo - Afeganistão
País de Origem: França
Ano: 2009
Duração: 26 min.
Diretor: Barmak Akram
Diretor Geral: Vladimir Donn
Gênero: Documentário
Categoria: Documentário
Formato: Série
Classificação Etária: Maiores de 12 anos

Criado em 12/08/2013 - 11:04 e atualizado em 22/08/2013 - 18:12

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas

O que vem por aí